9 comentários em “Se fossem cipriotas”

    1. Essa é a grande questão, até a nível europeu.

      Quando um banco vai à falência os depositantes são dos primeiros credores, normalmente quem é mais prejudicado são os accionistas e os detentores de obrigações. No Chipre inverteu-se tudo, isto é roubo puro e simples.

      A indicação clara que isto dá é que se pode investir em negócios de alto risco, mesmo especulativos, não há problema, os cidadãos acabam por pagar tudo. Se tivesse dinheiro iria tira-lo rapidamente dos bancos…

      1. Não está claro sequer se terão de facto a hipótese de levantar o dinheiro a partir de terça ou se haverá uma espécie de “corralito”. E há um dado interessante, que é o facto de muitos dos depósitos pertencerem a cidadão estrangeiros não residentes. Diz a Reuters que quase metade dos depositantes serão cidadãos russos não residentes…

        1. É, mais ou menos metade é do exterior. Esse pormenor é de facto interessante, ao que parece muito desse dinheiro é dinheiro sujo, proveniente de fuga aos impostos ou de actividades ilegais. Ou seja na Rússia seria taxado a muito mais de 10% ou simplesmente confiscado (assim como noutros países). Estes depositantes assumirão estes 10% de imposto como o custo de fazer negócio o que, tendo em conta a origem do dinheiro, é bastante razoável. Já os cidadãos cipriotas não poderão dizer o mesmo.

          Para o Eurogrupo isto é excelente, alegam por um lado que esta foi uma forma de castigar estes depositantes, fica sempre bem na fotografia. Por outro lado os cidadãos pagam metade da factura… Não admira que o governo russo nem esteja muito incomodado com isto tudo, até vai contribuir para o bailout

          1. A questão é : O QUE SE SEGUE????Se pensam que esta merda acontece por acaso, e que Chipre fica lá para o cantinho, estão mal enganados. Qual a confiança no SISTEMA??O dinheiro é de quem o deposita. Mais nada. Deiam o flanco á BESTA ,E TALVEZ ACORDEM COM ELA NA CAMA. ÁH sempre uma primeira vez,….e nem que seja sob forma de AMEAÇA; vejam as noticias e o modo como são agora APRESENTADOS, pelas putas jornaleiras ; – SE NÃO CORTAR-MOS 500 MILHÕES, NÃO HÁ PRÓXIMA TRANCHE, A TROIKA AVISA-!!!
            Medo, terror, acordar sem o guito no banco ,etc tal…

            ps. cá na rua há familias de origem cigana e nunca os vi entrar num banco, e olhem…. VIVEM!!!!vou falar com eles,tá???

  1. tantos sacrifícios impostos aos cidadãos para garantir a estabilidade do sistema bancário e agora pulveriza-se de uma vez a confiança que qualquer cidadão europeu pudesse ainda ter na banca. Ou isto é burrice muito aguda ou estes gajos são sociopatas

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.