Um assunto sobretudo da área dos Negócios Estrangeiros…

Ficámos a saber, através da página do Facebook da ILC contra o Acordo Ortográfico, que o ministro da Educação terá dito o seguinte à Lusa: «O Acordo Ortográfico não está nas agendas dos dois ministros [da Educação do Brasil e de Portugal], “sendo  um assunto sobretudo da área dos Negócios Estrangeiros”».

Acredito que o assunto não esteja na agenda deste encontro. Contudo, é grave deixar-se entender que o assunto não está “nas agendas dos dois ministros”, porque é “sobretudo da área dos Negócios Estrangeiros”. Ao ler-se esta notícia, julgar-se-á que o Ministério de Crato deixou de estar mandatado para tratar deste assunto e que sobre ele só o Ministério de Paulo Portas se  pronunciará.

Recordemos duas das assinaturas que constam da Declaração de Luanda, em que se incumbe

o Secretariado Técnico  Permanente  (Portugal/  Angola/ Moçambique) para, junto e com o apoio do Conselho Científico do IILP e de instituições académicas dos Estados Membros, proceder a: 3.1.  Um  diagnóstico  relativo  aos  constrangimentos  e estrangulamentos na aplicação do Acordo Ortográfico de Língua Portuguesa de 1990; 3.2.  Acções  conducentes  à  apresentação  de  uma  proposta  de ajustamento  do  Acordo  Ortográfico  de  Língua  Portuguesa  de  1990, na sequência da apresentação do referido diagnóstico:

– Aricélia Ribeiro do Nascimento, Coordenadora Geral do Ensino Fundamental, em  representação  do  Ministro  da  Educação  da  República  Federativa  do Brasil

– Nuno Crato, Ministro da Educação e Ciência da República Portuguesa.

Exactamente.

http://patxocashome.blogspot.be/2011/07/falam-de-nuno-crato.html

© PAULO ALEXANDRINO PHOTOGRAPHER

Comments

  1. nulo says:

    Parecia que não eram mas estam a revelar-se uns vende Pátrias como os outros! Pena.

Trackbacks


  1. […] era “completamente contra o Acordo Ortográfico”. Com Nuno Crato, já se sabe, não contamos  Esperemos que o próximo – ou a próxima – MNE acabe, duma vez por todas, com esta […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.