Se uma greve incomoda muita gente, a mentira incomoda-me muito mais

einstein greve

O horror, o drama, a alta traição: ai valha-me deus que os professores querem fazer uma greve às avaliações e aos exames, minha nossa senhora que prejudicam os alunos.

Começou a narrativaMaria de Lurdes Rodrigues, vendo a herança da sua obra ameaçada, deu o mote, Crato desenvolveu, o estudante Seufert e outros acólitos ajudam, a mentira a ser bombardeada.

Prejudica os alunos, o tanas. Uma greve a avaliações atrasa a saída das pautas, e quanto muito as matrículas. Uma greve a um dia de exames apenas levará ao seu adiamento (e a mais uns dias para estudar).

A sua única consequência é a de adiar uma partida para férias. Em tempos isso prejudicava a hotelaria, bons tempos, comparando com o não pagamento do subsídio de férias em Junho nem se nota. É capaz de prejudicar a indústria turística nalguns destinos exóticos, embora duvide que quem ainda tem posses para tal tenha as crianças numa escola pública, nada de misturas com quem cheira a pobre.

Mas sem dúvida que uma greve mais a sério, por ser quase inédita e levar com uma requisição civil em cima,  causa sobressaltos a quem precisa de os ter. A velha greve a um dia de aulas sabia-lhes tão bem, sempre corta nas despesas do ministério, que algum alvoroço até lhes mete medo.

Comments

  1. murphy says:

    Algum jornalista poderia perguntar isto ao Sr. Mário Nogueira?
    http://jornalismoassim.blogspot.pt/2013/05%5Bspam%5D/a-agenda-dos-sindicatos-e-defesa-do.html


    • Eu acabo de demonstrar f a c t u a l m e n t e que um greve aos exames não prejudica os alunos, e vem-me com comparações a exames do 4º ano? acha que no 12º ano são prejudicados?
      Vá bugiar.

  2. tiago says:

    muito sinceramente , não vejo onde é que está demonstrado f a c t u a l m e n t e . ao contrário do blog em que inclusive transcreve as citações do mário nogueira . o artigo aqui em causa não passa de uma mera posição ideológica e nada do que aqui foi escrito tem como base facto , logo , nunca pode ser f a c t u a l . isto não obstante considerar que a greve é um direito e se a entendem fazer nesse dia , pois que a façam .


    • Eu compreendo, pela forma como escreve, que não entenda e apenas veja ideologia aqui, lá até citam. É que está mais próximo de necessitar de fazer um exame do 4º ano do que de um exame de Português do 12º. Quando lá chegar aprende a interpretar um texto, naquela parte simples em que se retira do meio uma frase e se alcança o sentido geral do que foi escrito. É preciso trabalho, mas lendo muito e estudando umas coisas, alcança-se.

      • tiago says:

        o seu comentário revela tudo … típico de extrema esquerda em que quando alguém discorda de nós é porque tem falta de inteligência e é burro … que triste é não se saber acatar uma opinião diferente … mas enfim .


        • Lá está: ninguém falou em falta de inteligência, mas na ausência de competências para ler um texto. Nem insinuei que tal é típico da extrema-direita, porque a iliteracia coabita com todas as correntes ideológicas e trata-se na escola, e não contra-argumentando com enfins.

        • Maquiavel says:

          O pouco que o tiago aprendeu a ler foi um professor que o ensinou. Pena que o tiago näo tenha tomado mais atençäo, aprenderia, além de ler, a perceber o que o que está a ler.
          Os professores näo säo santos milagreiros!

  3. nascimento says:

    E o x é de propósito…

  4. murphy says:

    Os factos dizem-nos que desde os anos 80 a taxa de natalidade em Portugal não pára de cair, no entanto, o rácio de professores Vs aluno nas nossas escolas não pára de subir. Mas o nosso País é fértil em malta que manda os factos “bugiar”…
    http://jornalismoassim.blogspot.pt/%5Bspam%5D2013/05/historias-que-todos-conhecem.html

    Os sindicatos bem podem fazer greves contra as marés… sejam crescidinhos.


    • Essa de andar aqui a semear links idiotas, tem a sua graça, mas é chamar-me parvo, o que pode não me apetecer..
      A menos que me demonstre o facto de os recém-nascidos entrarem directamente para o 10º ano, que agora até é obrigatório. É preciso pachorra para aturar idiotas que tentam promover o seu blogue de tretas.

  5. murphy says:

    O seu ponto é que existe uma “narrativa” contra os professores a propósito da greve.

    O “meu ponto” foi demonstrar que os sindicatos, com 1 semana de intervalo, recorrem a narrativas completamente contraditórias para sustentar as suas posições: essa demonstração está no link…

    São perspectivas diferentes, e há pessoas que convivem mal com isso. como aliás é peceptível na bílis dos seus comentários.

    (repare que desta vez nem vou deixar um link, não é por si, mas pela sua vesícula, passe bem.)


  6. Lá está, não sabe ler. O meu ponto é outro: a greve não prejudica os alunos, mas para a sua narrativa funcionar isso tem de ser escamoteado, e toca de misturar 4º ano com 12º.
    Acrobacias, um dia tropeçam no ar e descobrem que não têm rede.
    (não deixa link porque off topic é editado: quer leitores, arranje-os, seja empreendedor, não venha armado em cuco meter para aqui ovos despropositados)

  7. PedroS says:

    “Prejudica os alunos, o tanas. Uma greve a avaliações atrasa a saída das pautas, e quanto muito as matrículas. Uma greve a um dia de exames apenas levará ao seu adiamento (e a mais uns dias para estudar).”

    Alguns professores fazem greve, e outros não: à partida, isso cria logo uma situação de desigualdade entre os alunos que fazem o exame numa data e os outros. Supondo que todos os professores façam greve, esse problema não se poria… E então se os professores voltarem a fazer greve na nova data de exames? E na terceira data? e na quarta?… Os alunos continuam a não ficar prejudicados?


    • Olha que prejuízo… em primeiro lugar é obrigação do ministério garantir a igualdade de circunstâncias para todos os alunos. Claro que havendo escolas onde se realize o exame, nessas os alunos serão prejudicado, já que noutras os colegas terão mais tempo e disponibilidade para estudar.
      No caso de a greve se repetir, onde está o drama? ah, querem, ir de férias. Que chatice, também eu. Sobretudo queria ter dinheiro para ir de férias.


  8. Realmente parece mentira que com tudo o que tem vindo a acontecer ainda haja alguém preocupado com os danos que uma greve “de jeito” possa vir a ter… se uma greve não causar danos servirá de alguma coisa?! As greves que têm sido feitas só lhes têm dado dinheiro a ganhar, mais nada… Aos exames sim, parece-me causar dano… Anda sempre tudo com medo do bicho papão… já irrita!

Trackbacks


  1. […] sucessivas intervenções dos paineleiros do governo mostram que a marcação foi acertada e que mexeu claramente onde tem que mexer – no poder. Esse mesmo que no último ano despediu […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.