Os sindicatos

Em Abril deste ano publiquei um texto sobre a questão do financiamento dos sindicatos que tanta tinta fazia correr em Espanha. Agora, a RTP fez uma “investigação” sobre o tema em Portugal. Deixo aqui o vídeo do programa e uma breve nota: 6 milhões???????????

Comments

  1. Amadeu says:

    Muito conveniente, em vésperas do maior movimento grevista das últimas décadas

  2. LUISCOELHO says:

    TAMBÉM FUI SURPREENDIDO COM A INFORMAÇÃO DE QUE OS DIRIGENTES SINDICAIS ERAM PAGOS COM O MEU DINHEIRO.
    NÃO SOU CONTRA OS SINDICATOS, ANTES PELO CONTRÁRIO.
    JULGAVA QUE OS DIRIGENTES SINDICAIS ERAM LEGALMENTE DISPENSADOS DOS SEUS POSTOS DE TRABALHO, GARANTINDO O DIREITO DE OS REOCUPAR,QUANDO TERMINADAS AS FUNÇÕES SINDICAIS, TODAVIA ERAM REMUNERADOS PELOS RESPECTIVOS SINDICATOS.
    ENTRETANTO LEMBRO QUE O NOSSO PROBLEMA FINANCEIRO NÃO SÃO OS 6 MILHÕES DAS REMUNERAÇÃOES DOS SINDICALISTAS MAS SIM OS MILHÕES DE MILHÕES QUE SÃO DADOS AOS 500.000 POLITICOS DE TODOS OS PARTIDOS, INSTALADOS NOS TAIS ORGANISMOS FANTASMAS, COM ORDENADOS E REGALIAS MILIONÁRIAS.

    • joão coelho dos santos says:

      Também é verdade o que acrescenta. Mas nunca pensei que fosse assim. Algo vai mal no “reino da Dinamarca”.

  3. nightwishpt says:

    Pois claro, o silêncio face à sucessiva destruição do país paga-se caro.


  4. 6,5 milhões, 311 dirigentes, 14 meses (digo eu que a reportagem se refere a quando existiam 14 meses para toda a gente)… pouco menos de 1.500€ por mês.

    Nada mau, mas também não é nenhuma fortuna. Preocupa-me mais a opacidade das estruturas. Para quem anda sempre com a democracia na boca, parece-me muito pouco democrático…

  5. Maquiavel says:

    O que säo 6 milhöes comparados com 10 mil milhöes para os amigos do BPN, que até devem ser menos que 311 pessoas?


  6. Uma reportagem com sinais de uma evidente encomenda.
    Nada de especial.se o empregador é o estado quem deveria pagar os ordenados?
    Se é assim que está na lei, proponha a sua alteração quem não estiver de acordo. Como não há alteração presumo que todos os partidos estão de acordo.
    O que não compreendo é a oportunidade de uma reportagem que pretende chamar a atenção para uma questão que està de acordo com a lei , como o claro propósito de mostrar um evidente abuso por parte das entidades sindicais.
    Faço aqui uma proposta de reportagem. Os falsos recibos verdes na administração publica em violação com a lei.
    Terá a RTP coragem?

  7. karl says:

    perguntem ao mário nogueira (o professor) há quantos anos não vê uma turma à frente.


  8. Nem ele próprio se lembra, mas salvo erro ele deu aulas uns 3 anos, não acredito que ele saiba o que é dar aulas hoje e o que era no tempo dele, só uma observação porque não são os sindicalistas pagos pelos associados? Se fossem não estavam tantos anos em dirigentes, e dirigir muitos anos seguidos criam se vícios, agora chamem-me o que quiserem, mas sou totalmente contra o pagamento de salario aos dirigentes sindicais pelo patronato, terem licença sem vencimento e voltarem de novo correto, promoções durante a actividade sindical nada mesmo, como se pode promover o srºNogueirs se a mais de 24 anos nao da uma aula? Quando á professores que não levam promoçoes mas ele tem as levado sempre.

Trackbacks


  1. […] título foi roubado ao António Ribeiro Ferreira, num editorial que escreveu no jornal i. Surgiu aqui republicada, recentemente, uma reportagem miserável, paternalista, preconceituosa e com todo o ar […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.