O PS dá à costa

Ponte 25 Abril - bóia de salvação

Depois do naufrágio, o fundador do PS deve ter puxado orelhas mais em privado que em público, e António Costa vai empurrar António José Seguro borda fora, ou é suposto.

Não tenho expectativas de que isso vá mudar grande coisa no PS, excepto o óbvio: António Costa pode vencer eleições, Seguro no máximo seria ministro de Passos Coelho.

Há diferenças? há, principalmente porque no Domingo, muito embora ande toda a comunicação social a fingir que não viu, pela primeira vez  (ou quase, esqueçamos o PRD) o dito arco da governação soltou-se nos 60%. Não foi a hecatombe do estado espanhol, mas o tripartidarismo agoniza, há que enterrá-lo.

Um PSeguro sem maioria (admitindo que ficasse em primeiro) estacionaria o Clio do Assis na direita. Um Costa, não sei. Sei que no estado a que chegámos a urgência é afogar um governo criminoso. E que para isso há que reforçar a esquerda, e que estas eleições também demonstraram que assim não vamos lá, mas já faltou mais (é somar os votos dos partidos à esquerda). Infelizmente também sei que as capelinhas se colocam acima do interesse geral. É pena. Essa sim, era a bóia de salvação.

Imagem encontrada num sonho.

Comments


  1. obrigado, precisava rir um bocado.

  2. Gotlieb says:

    Eurico Brilhante diz que a contestação ao chefe do PS é incompreensível e fala nos anais da história. Será que o António Costa vai sodomizar o Seguro ?

  3. João Soares says:

    Arlindo coveiro
    com a tua marreca
    enterra o PS
    a cova está aberta .

Trackbacks


  1. […] Quando em 2007 se decidiu retirar do governo Sócrates para participar na corrida às intercalares para a CM de Lisboa, António Costa saiu da mira dos críticos e foi colocado dentro de uma redoma de vidro em banho-maria, aguardando serenamente enquanto ia opinando, a partir do ano seguinte, entre os ilustres da Quadratura do Círculo. Popular na capital, algo que ficou provado com a sua reeleição em 2009 com uma votação esmagadora de 40,22% (contra os 29,54% de 2007), o agora candidato à liderança do PS tem os apoios necessários para reconquistar eleitores para os socialistas mas não passa daqui. Quem acredita que com António Costa o PS mudará de rumo está obviamente enganado. Como disse, e bem, o João José, constatando o este óbvio, a única diferença é que “António Costa pode vencer eleições, Seguro no máximo seria ministro de Passos Coelho“. […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.