Uma vitória que não pode ser negada

JA

O homem que revelou ao mundo uma pequena amostra das atrocidades militares de que o império norte-americano é capaz viu ontem a Organização das Nações Unidas confirmar que a sua prisão é arbitrária e ilegal, e que não só deve ser libertado como deverá também ser indemnizado pelas autoridades britânicas e suecas. O parecer da ONU chega um dia após Julian Assange afirmar ao mundo, a partir da varanda da embaixada do Equador no Reino Unido, que se entregaria às autoridades caso o parecer da ONU lhe fosse desfavorável.

Perante este desfecho, Julian Assange pôde declarar vitória e assim fez. Acontece que os senhores do globo não gostam de verdades que põem a nu a sua verdadeira natureza, que os colocam no patamar de outros regimes sobre os quais gostam de revelar verdades idênticas, como o russo ou o sírio, e fizeram vista grossa, como seria de esperar, à opinião dos especialistas das Nações Unidas. A vitória de Assange, essa, não pode ser negada. Pena que aqueles que se apresentam ao mundo como guardiães da democracia só o sejam quando a democracia não interfere com os seus interesses.

Comments

  1. Nascimento says:

    Esta merda acontece na Venezuela? Cuba? ONU? O quê?Isso são coisinhas ”ridículas” como afirmou um ”democrata” ministro inglês.