Os juros da dívida e a direita ressabiada em depressão colectiva

Market Paranóia

Depois de várias sessões em que os juros da dívida portuguesa continuam a cair em todas as maturidades, o ministério da propaganda da direita mantém o silêncio ensurdecedor. Eles bem anseiam pelo regresso do chefe, por entre os escombros resultantes dos bombardeamentos dos terroristas financeiros, mas não há meio. Tampouco os partidos de esquerda, perigosos e radicalíssimos, dão a tão esperada mãozinha na fragmentação do governo, que afinal se revela mais coeso do que eles gostariam e esperariam que fosse. Uma chatice sem paralelo!

Mas a aprovação do OE16, um momento histórico que fez levantar os deputados de PCP, PEV e BE para aprovar o documento no hemiciclo, poderia ser aquilo que faltava para que a fúria divina e irracional dos mercados causasse estragos ainda mais profundos nas finanças públicas. Ao invés disso, no dia imediatamente a seguir à infame aprovação do orçamento da esquerda radical, a reacção dos mercados é ilustrativa do pânico causado pela aprovação do documento: queda em todas as maturidades, em linha com aquilo que aconteceu com os juros irlandeses. Será depressão colectiva, aquilo que impede a mui académica geringonça da propaganda de direita de tecer extensas e detalhadas considerações sobre este fenómeno, tal como quando há uns dias atrás quando rasgava furiosamente as vestes? Pobre direita ressabiada, nem os amigos burocratas lhes valeram desta vez.

E esses grandes títulos que tardam Jorge

Comments

  1. j. manuel cordeiro says:

    Esses grandes títulos tardam, sem dúvida. Já as postas altamente científicas, baseadas no achismo, como “acho que isto está tudo parado desde 15 de Outubro”, continuam a sair.

    E se calhar está mesmo tudo parado. Mas no que respeita aos negócios da cunha política.


  2. Os desígnios do Mercados são insondáveis.
    Parece que a Moodiys ficou agradada com o orçamento.
    Agora basta aguardar o silencio dos blogs dos senhores do ministério da propaganda de direita ou uma serie de posts com um notável e divertido contorcionismo retorico.

    http://www.dn.pt/dinheiro/interior/moodys-atribuiu-a-portugal-um-credito-positivo-5047144.html

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.