Redes tentaculares na blogosfera


ppcjs

O semanário SOL, esse baluarte do jornalismo imparcial, fez manchete com uma história que, nesta casa, já em 2010 tinha sido devidamente esmiuçada pelo Ricardo Ferreira Pinto. Seis anos depois, o jornal do arquitecto que gosta de devassar a vida privada dos políticos com quem priva, descobriu que o governo Sócrates tinha uma rede de propaganda na blogosfera. Um aplauso para o SOL.

Mas já que falamos em redes tentaculares na blogosfera, quem também mora nesta casa é Fernando Moreira de Sá, que revelou, numa entrevista à Visão em 2013, que a ascensão de Pedro Passos Coelho teve ajuda de uma série de blogues e bloggers, que ajudaram a “derreter” adversários internos, manipularam o Fórum TSF e a Antena Aberta da RDP e, tal como o famoso Miguel Abrantes, veiculavam opiniões favoráveis a Passos Coelho e ao seu governo. Muitos deles, podemos ler na entrevista (e confirmar factualmente), foram parar ao governo, o que resultou numa “razia em blogues como o Albergue Espanhol, o 31 da Armada, Delito de Opinião, O Insurgente, o Blasfémias, etc“. Resta saber – quero acreditar que o tempo dirá – quantos foram pagos para o fazer. E, já agora, de onde veio o dinheiro.

Se o Ministério Público investigou, e bem, o primeiro caso, faço votos de que dedique igual atenção ao segundo. Agora vou ali fazer pipocas e já venho.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Quem paga o SOL, o “i”, o Observador, o Público, o Correio da Manhã, a Sábado, …?
    Queres ver que é o Sócrates? Não, esse não!
    Talvez o Louçã? Ou será que é o amigo do Costa, o conselheiro para as privatizações? Quem sabe a GALP pela mão de Rocha Andrade? Já perguntaram ao Amorim?
    Num país onde a comunicação social está ligada umbilicalmente à direita, através de grandes grupos económicos, na pessoa de vários administradores, só por falta de vergonha se pode insinuar que as trapalhadas Socráticas são uma forma de manipulação fora do comum. Nessa matéria o antigo primeiro ministro não passa de um ilusionista “pimba”. Na direita há artistas de gabarito, cujos nomes me escuso pronunciar tal a lista infindável de prodigiosos enganadores. Com excepção do CM, todos os jornais a que me refiro dão centenas de milhares de euros de prejuízo à vários anos. Alguém já questionou os patrões dessas empresas, a começar pelo fisco, a ERC, e outras entidades, como é possível sustentar empresas anos a fio com prejuízos?
    Não! Pois esse é um dos problemas que a Geringonça devia resolver!

    • anónima says:

      “como é possível sustentar empresas anos a fio com prejuízos”
      Concordo totalmente. Todas as empresas com anos a fio com prejuízos deviam fechar (não só da área da comunicação social). A TAP, por exemplo, …

      • Rui Naldinho says:

        Eu estaria completamente de acordo consigo se ela depois de privatizada, quando deixar de servir os intentos de quem a comprou, não nos viesse parar de novo às mãos, tal como os Bancos.
        O anterior governo privatizou a ANA, os CTT, a REN, que davam lucros. O Estado recebeu dinheiro por elas. A TAP deu-a de borla, face à monumental dívida que a empresa tinha, mas assumiu as garantias bancárias perante as instituições financeiras, “uma espécie de fiador”.
        Se correr tudo bem, eles aguentam-se ia a coisa lá vai andando, se a coisa correr mal, desculpai mas sois vós o Pai da criança.
        Assim é muito bom ter empresas como a TAP.

    • Rui, o Sócrates não foi nenhum santo no que toca à comunicação social e, como parece estar agora a ser provado, no que toca ao controle da blogosfera. É mais aquilo que o une ao Passos que aquilo que os separa.

  2. Estava eu tão sossegado... says:

    dão centenas de milhares de euros de prejuízo à vários anos.

    Não será antes “há vários anos?”

  3. anónima says:

    ““razia em blogues como o Albergue Espanhol, o 31 da Armada, Delito de Opinião, O Insurgente, o Blasfémias, etc“.”

    Três questões importantes:
    – Os autores destes blogues veiculam opiniões próprias, assinadas individualmente, ou escondem-se por detrás do anonimato?
    – As opiniões veiculadas têm por base o conhecimento mais ou menos público das questões, ou utilizam fontes de dados internas ao governo e do conhecimento exclusivo deste?
    – São ou não pagos para fazer comentário e análise?

    • joão lopes says:

      ouve lá,não percebes portugues,ò helena matos? o blasfemias ou o insurgente foram blogues que utilizando a tecnica mais velha do mundo(a intriga de modo a criar confusão) ajudaram totalmente o idiota do passos coelho a destruir adversarios internos(por exemplo a ferreira leite mas tambem pacheco pereira) e a chegar ao poder no psd.agora,os autores dos blogues foram pagos ou recompensados? foram bem recompensados com empregos na antena 1(estatal e recorde-se que estamos a falar de pseudoliberais) ou no observador,que tem como donos elementos destacados do psd.simples…

    • “anónima”,
      – os blogues que são referidos na entrevista do FMS têm, no seu painel, bloggers que escrevem sob pseudónimo. As far as we know, não são muito diferentes do Abrantes;
      – segundo a mesma entrevista, existia um circuito interno de partilha de informação não acessível ao comum dos mortais;
      – se são ou não pagos (ou foram) para fazer publicações simpáticas ao anterior governo, não sabemos. mas sabemos que muitos acabaram por ser contratados, para diferentes cargos, pelo governo Passos/Portas.

  4. comuna says:

    A esquerda está neste assunto toda emporcalhada, e vem este caralho com a velha tecnica comuna de por a merda na ventoinha para emporcalhar toda a gente.

    • Oh comuna, os esquemas do PS, no que a este assunto dizem respeito, foram devidamente esmiuçados nesta casa. A sua necessidade de recorrer ao insulto, juntamente com o anonimato, não contribuem muito para contrariar o que foi escrito neste post.

    • Nascimento says:

      Para insultos tou cà eu😁! Ó “comuna” vai pra p. que te p.! Tu e anónima putefia😋….aproveitem e ruminem …bando de fachos porcalhões 👅…

Trackbacks

  1. […] Além dos aspectos que o João oportunamente indicou, há, ainda, uma questão muito pertinente. Quem é que pagou a rede de perfis falsos “Maria da Luz”? […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s