O método Felgueiras


Em 2003, a mãe Fátima fez uso do direto televisivo do Brasil para branquear uma fuga inaceitável à justiça quando era acusada de corrupção e de financiamento ilegal da secção local do PS. Fátima Felgueiras chegou a ser acusada de 23 crimes no processo do “Saco Azul” e foi condenada a três anos e três meses de pena suspensa e perda de mandato, sendo absolvida destes crimes em 2011. Mas em Abril de 2011 foi condenada a um ano e oito meses de prisão, com pena suspensa, e a 70 dias de multa pelo crime de participação económica em negócio. Foi obrigada a devolver à autarquia de Felgueiras 16.760 € de honorários pagos pelo município ao advogado brasileiro Paulo Ramalho, quando fugiu para o Brasil.

Em 2016, a filha Sandra que curiosamente trabalha na RTP num programa sobre justiça (adorava ter acesso às atas dos concursos desta contratação), numa jogada de autopromoção, usa a televisão e o direto para dar uma oportunidade de ouro a um suspeito de crimes gravíssimos. Este, obviamente, declara-se inocente e lança suspeitas graves sobre agentes da GNR mortos e vivos criando um desequilíbrio imenso entre a apresentação de argumentos entre agressor e vítimas. Imagino a revolta da família das vítimas quando assistiram àquele espetáculo. Foi um abuso de utilização do serviço público da RTP para promoção pessoal, para um momento de sensacionalismo puro, de reality show, com conteúdo de informação duvidoso ou vago (o que ganhámos ao assistir ao suspeito algemado em direto?).

Independentemente, de algum bom trabalho já realizado no programa de Sandra Felgueiras, este foi um momento de nojo televisivo, de lixo onde crescem os Trumps deste planeta. Este tipo de trabalho não tem lugar no serviço público. A direção da RTP deveria analisar este trabalho e tirar daí as respetivas conclusões, se calhar algumas dolorosas…

Comments

  1. joão lopes says:

    e depois,ainda se admiram de o trump(uma figura endeusada pelo entretenimento televisivo porque dá audiencias) ter ganho.e isto não é serviço publico,parece mais serviço encomendado para endeusar aquele “rico e porreiro rapaz” e aquela “muito boa e rica familia”

    • Nascimento says:

      Realmente a malta “admira-se” com tanta coisa ! O problema camarada está no “rico”…não fora isso, e a malta era capaz de se por a “pensar” eheheheheheh …ai JASUS!

  2. Ainda bem que não fui eu só eu que pensei nisto…

  3. Nuno Pires says:

    Não vi ainda nenhuma identificação do motivo dos crimes e gostava mesmo de ouvir a justificação dos GNR’s…

    • Já foi dito repetidamente que há fortes suspeitas de um assalto à quinta. Mas essa foi uma das intoxicações que saiu da reportagem para deixar uma suspeita a pairar sobre os GNR.

  4. Nascimento says:

    Já gora é capaz de explicar aqui ao pessoal o que é que a jornalista devia fazer? Talvez chamar os “colegas” da SIC, TVI ,CM e partilhar com eles o DIRETO, não é? Assim já seria lixo repartido!!! eheheheheheh….nossa senhora !Este jornalismo mais ou menos sensacionalista sempre existiu e existirá. Varia é a dose. Só isso.Quanto á sua premissa de lançar atoardas para atacar a jornalista ( que é de colocar a filha, a mãe,etc) o que é que se pode pensar?” Ganda” exemplo”. de treta..ui.

    • Há uma pequena diferença entre a SIC, a TVI e CM: o serviço público. A RTP não está mandatada para jogar no campeonato do sensacionalismo.

      • Nascimento says:

        uI santa ” ingenuidade” ..e que ” mandata”? O Rui!!!! Bravo. E o que é serviço publico na RTP 1? Só se for a RTP2 ,admito.. Logo, toca a privatizar a RTP1. Faz cá uma falta como a palha!
        Mas aquilo é um antro para os MAMÔES da Esquerda á Direita! Ou não foi, é, e será assim? Não há é tomates para assumir uma merda obvia: aquilo é LIXO! E somos nós que pagamos! E ia ser giro ver todos á panacada por causa da PUBLICIDADAE!!!! ólaré….

  5. Anti-pafioso vidente says:

    falta saber-mos quem está por de-traz desta caranguejola .

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s