A Trumproxenetização da política

Está em curso. Afinal Trump não é assim tão mau, diz um ex-primeiro-ministro,  jornalistas e, até, um Grande Repórter, meu deus, e correias de transmissão da direita.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Ana Sá Lopes

    Os trumpistas estão no meio de nós (olhe para o lado)

    Um dos segredos mais mal guardados da história nacional é que há 42 anos vivíamos em ditadura e quase ninguém a combatia a sério, descontando os militantes do Partido Comunista e mais umas centenas de outros oposicionistas.

    1. Um dos segredos mais mal guardados da história nacional é que há 42 anos vivíamos em ditadura e quase ninguém a combatia a sério, descontando os militantes do Partido Comunista e mais umas centenas de outros oposicionistas. Não vale a pena culpar o analfabetismo, que costuma ser apontado como o responsável principal daquele estado de coisas. Havia um consentimento tácito, quase uma espécie de aceitação tolerante da ditadura ao ponto de, naquele que é um dos episódios mais simbólicos do Portugal dos anos 60-70, Henrique de Barros, o oposicionista que viria a ser o primeiro presidente da Assembleia da República a seguir ao 25 de Abril, almoçar todos os domingos com Marcelo Caetano, o “presidente do Conselho”. Eram cunhados e davam-se bem.

    2. Por esse tempo, éramos racistas e colonialistas. Hoje continuamos a ser bastante racistas – com alguma vergonha – e a olhar excessivas vezes para os países de expressão portuguesa com um olhar de colono. E sim, o leitor sabe do que eu estou a falar.

    3. As mulheres continuam a ser olhadas com a complacência que o ex–colono tem sobre o país independente (basta ouvir as conversas dos homens em geral), por muito que as universidades estejam cheias. Não existem nos cargos de liderança, existem nos números dos assassínios por violência doméstica.

    4. Eu sou do tempo em que chegaram em massa a Portugal brasileiros altamente qualificados que fugiam da crise. Muitos eram dentistas. Vi pessoas que admirava profundamente a insurgirem-se contra os brasileiros porque, alegadamente, eram um sem-número de coisas péssimas.

    5. Os homossexuais, como toda a gente sabe, só recentemente adquiriram direitos de cidadania.
    A ideia de que saímos das cavernas é ligeiramente exagerada. O século xx foi um pavor. O século xxi, ainda não sabemos. Mas o trumpismo sempre esteve no meio de nós, glorioso mundo ocidental. Está no meio de nós e basta olhar para o lado.

    Caro J. Manuel Cordeiro

    Apetece-me dizer:

    “Eles andem aí!”


  2. É caso para dizer “Há Piores”, mas com pronúncia algarvia 🙂

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.