Façam as vossas apostas!

uk_bets_trump_impeachment
Trump vai ou fica?
As chances são 50-50!

O Acordo Ortográfico de 1990 explicado por Dilma Rousseff

Generated by IJG JPEG Library

© Igo Estrela / Getty Images (http://bit.ly/2bMqB1b)

“I want so to see the Arno. The rooms the Signora promised us in her letter would have looked over the Arno. The Signora had no business to do it at all. Oh, it is a shame!”

— E. M. Forster, “A Room with a View

***

Hoje, durante o discurso inicial de defesa, Dilma Rousseff explicou as razões pelas quais o Acordo Ortográfico de 1990 é perfeitamente inútil.

Por exemplo, no discurso de Rousseff há duas ocorrências de «ruptura democrática» e uma ocorrência de «ruptura institucional». Ora, segundo o estabelecido no AO90, ruptura mantém-se no português do Brasil, mas deixou de existir em português europeu: criou-se a *rutura. Exactamente, aquela que já em 1999 parecia “injustificada“. Efectivamente.

Quanto ao aspecto, Rousseff volta a referi-lo:

Nos últimos dias, novos fatos evidenciaram outro aspecto da trama que caracteriza este processo de impeachment.

O aspecto foi proscrito da norma portuguesa europeia. O aspecto português europeu é outra vítima do AO90: criou-se o *aspeto. Quanto aos “novos fatos”, todos sabemos onde encontrá-los: sim, eles existem.

Obrigado, Dilma Rousseff, por esta lição.

***

Mas a Dilma, sem estar acusada, é que foi demitida.

Lava-Jato faz cair terceiro ministro brasileiro. Agora é esperar pela reacção igualmente excitada da direita nacional.

Carta do Canadá – Os brasis

Eu sei de vários Brasis. Tenho-os encontrado ao correr dos anos. O primeiro Brasil que eu encontrei foi o da música, dos sambinhas meio ingénuos, meio marotos. Era o tempo de Carmen Miranda. Ficou-me esse gosto pela batida brasileira (tão próxima da batida angolana), aquele jeito solto de rimar o pão nosso de cada dia. Depois veio o tempo das greves académicas em Portugal, da ditadura no Brasil, e a descoberta de Bethania,  Caetano Veloso, Gilberto Gil,  Chico Buarque, Tom Jobim  – a fazerem o contraponto de resistência às toadas baianas de Dorival Caymi e às figuras esculpidas em prosa por Jorge Amado. E a descoberta, deslumbrada, da poesia brasileira, que leio tanta vez.

[Read more…]

Temer, o Informador

Já aqui se havia escrito, não sem escândalo, que os acontecimentos no Brasil eram um operação militar organizada a partir do exterior. Depois de consumado o golpe, será sem surpresa feita a constatação óbvia de que Michel Temer é um agente informador dos Estados Unidos. Pelo menos é o que afirma a Wikileaks.

Tchau Querido

EC

O deputado federal e presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, Eduardo Cunha, foi suspenso pelo Supremo brasileiro e está agora afastado do exercício das suas funções para ser julgado, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito do processo Lava Jato. Trata-se de um dos mais dedicados activistas pela destituição de Dilma Roussef, que até ao momento, tanto quanto sei, não é acusada de nada no que ao processo Lava Jato diz respeito, ocupa uma posição de topo na hierarquia política brasileira – passará a ser o 2º na linha de sucessão, depois de Michel Temer, caso Dilma seja afastada – mistura política com folclore religioso e quase não se lê uma linha sobre o sujeito. Esta imprensa de esquerda…

O gang do impeachment

Reus Brasil

Na bizarra Câmara dos Deputados brasileira que ontem aprovou o processo de impeachment de Dilma Roussef, 57 deputados enfrentam processos no Supremo Tribunal Federal do Brasil. Apenas um é membro do PT. A esmagadora maioria é de direita, exigiu o impeachment da presidente, e o partido que até agora vivia bem com a sua parceria governamental com o PT de Dilma, o PMBD, é aquele que mais parlamentares a braços com a justiça integra. São os senhores que se seguem. Boa sorte Brasil!

Imprensa internacional condena golpe em curso no Brasil

Imprensa int

Tudo publicações de esquerda, claro. A começar pela Forbes. Claro que por cá, a virtuosa imprensa nacional mantém o silêncio cúmplice. Ficam os links e o agradecimento à página Os Truques da Imprensa Portuguesa, pela atenção e por não baixar a guarda. [Read more…]

É o impeachment, estúpido!

Brasil

Era isto.

Via Facebook Tony Ferraz

 

BRICS

As consequências dos acontecimentos no Brasil reflectem-se, sobretudo, no movimento global do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) e no novo equilíbrio de forças que estavam a tentar impôr no mundo.

[Read more…]

E pronto, o golpe está dado

empeachment

Um grupo de corruptos pronunciou-se sobre corrupção.

O fim da linha para Dilma Roussef…

É o que parece indicar a votação nominal dos 100 primeiros deputados. Quem quiser, pode acompanhar o show televisivo, perdão a sessão parlamentar, aqui.

Armandinho


Da tira do Armandinho. Os comentários valem por si mesmos.

Cai logo fora, Dilma

965729
(c) Evaristo Sá/AFP [Fonte: Público]