DINHEIRO, DINHEIRO, DINHEIRO

HÁ-O PARA TODOS OS GOSTOS

Não havia mas agora há. Este dinheirinho, nosso, que nós pagamos, aparece para pagar a campanha para as europeias. São quatro milhões e meio de euros, para uma eleição a que ninguém quer ir votar.
Mas, tem de ser não é? Para meter mais um deputadosinho do meu partido, vale tudo. Até gastar o dinheiro que tanta falta faz à recuperação económica.
É o regime que temos e que não queremos mudar, que se quiséssemos, bastava votar em conformidade.

Comments


  1. É uma verba imputada, no orçamento, como “custos da democracia”.


  2. Eu aqui fujo da minha mais que natural e habitual demagogia – a democracia tem os seus custos. Tem que haver eleições e só tenho pena que o povo, “nós, não seja consultado mais vezes, como havia sido, por exemplo, prometido no referendo ao tratado.Qual é a alteranativa que tens? Não haver eleições?

  3. Luis Moreira says:

    É uma farturinha.As eleições são precisas mas é muito dinheiro!

Deixar uma resposta