Irão: Resultados das presidenciais contestados

  

Oficialmente, Mahmoud Ahminejad foi declarado vencedor das eleições presidenciais no Irão, com 62,63% dos votos. No entanto, notícias e imagens difundidas de várias origens não demonstram manifestações de júbilo pela reeleição. Ao contrário, as ruas de Teerão encheram-se de gente a protestar contra uma alegada fraude eleitoral, reclamando a vitória de Hossein Mousavi, conforme pode confirmar-se pela reportagem da CNN, feita por Christiane Amanpour, ela própria de ascendência iraniana.
Mousavi, casado com uma professora universitária doutorada em Ciências Políticas, era um candidato de quem os jovens, e em particular a juventude feminina esperava reformas profundas no sentido de eliminar a discriminação e as tradições fundamentalistas islâmicas que ainda impendem sobre as mulheres do Irão.
Mousavi, com fraude ou sem ela, saiu derrotado. Lamento o desfecho, sobretudo pela causa de liberdade em que estão empenhadas muitos milhares, para não dizer milhões, de mulheres iranianas. Sinto-me bastante triste, ao contrário do “amigo Chavez” que já endereçou entusiásticas saudações a Ahminejad.