De quem tem medo Luis Filipe Vieira?

http://www.ionline.pt/conteudo/4296-este-homem-vai-eleicoes-no-benfica

EU sou Sócio do Benfica: é uma vergonha o que Vieira está a fazer

Tenho vergonha que o Presidente do meu clube tenha optado por seguir este caminho!
Não honra a história democrática do meu clube!

Para os verdadeiros twitteristas

twitter em 1935

Palmado aqui.

PS continua sem perceber

Dr. Alberto Martins, deixe-me ver se consigo explicar:
– A questão não é de forma. Vossas excelências não perderam porque não conseguiram comunicar. Perderam MESMO por uma questão de conteúdo, ok? Políticas, percebe?

Mas aqui entre nós, com aquela mulher a empurrar tudo e todos, seja na 5 de Outubro, seja no Altis, qualquer política será uma má política – aí concordo consigo.

Espero também que a referência à banda desenhada tenha sido uma brincadeira!
(Para ver e ouvir na SIC, ao minuto 17.18)

Os mais e os menos de um dia assim-assim

Paulo_Rangel

Depois das primeiras avaliações de ontem, decidi aguardar. Que os ânimos eleitorais serenassem que houvesse alguma margem para ter uma perspectiva mais sóbria e após umas horas sem olhar para os resultados eleitorais. Feito esse período de separação, confesso que mantenho quase a mesma visão.

As eleições foram as primeiras vitoriosas do PSD em 20 anos de europeias. Até por isso foi um sucesso com maior sabor. Depois de aparecerem em quase todas as sondagens, com uma excepção, em segundo lugar, os sociais-democratas venceram um confronto eleitoral com uma proporção que deve ter surpreendido mesmo muitos dos seus militantes e dirigentes.

Esta foi, acima de tudo, uma vitória de Manuela Ferreira Leite, que escolheu Paulo Rangel, e, claro, do número um da lista. Estrela em clara ascensão no universo político nacional, o líder parlamentar do PSD teve uma tarefa hercúlea. A campanha ‘laranja’ deu sinais de desorganização, foi apagada, desmobilizadora, com poucos meios e triste, fechada em reuniões de poucas pessoas, numa acção de proximidade em contraponto com a forte aposta do PS. Os socialistas investiram muito nesta campanha, em dinheiro e capital político, e saíram derrotados em toda a linha e de forma expressiva, derrapando mais de 500 mil votos. Dá ideia de terem perdido para todos, para outros partidos e, sobretudo, para a abstenção, num gigante voto de castigo. A campanha ‘rosa’ contou com uma forte presença de José Sócrates e, por isso, o líder do partido acaba por se constituir no principal derrotado do dia eleitoral. Primeiro porque lidera o governo, que recebeu um forte aviso por parte do eleitorado, mesmo que Sócrates pretenda fingir que não há qualquer relação. Depois porque é o secretário-geral do PS e nessa qualidade é o principal responsável pela escolha de Vital Moreira para cabeça-de-lista, num erro de “casting” que ficou claro desde cedo. O professor de Direito foi sempre um peixe fora de água. Por fim, porque o chefe do Governo e do PS empenhou-se muito na campanha. Tanto que fosse qual fosse o resultado ficaria marcado no seu percurso político. E o resultado foi uma pesada derrota.

Numa eleição com muitos vencedores e poucos perdedores, o segundo grande triunfante da noite foi o Bloco de Esquerda. A lista de Miguel Portas dobrou a votação, subiu de um para três mandatos e passou a ocupar o último lugar do pódio da política nacional. O Bloco parece ter chegado ao patamar em que tem de passar a ser algo mais que uma força política do contra.

O dia de domingo também foi positivo para a CDU. Ilda Figueiredo liderou, mais uma vez, a lista ao Parlamento Europeu, obteve o mesmo número de mandatos, dois, e reforçou a votação, assegurando mais 70 mil votos que há cinco anos. Mas a noite da CDU não foi perfeita por ter sido ultrapassada pelo BE.

Para o CDS foi um novo renascer. Sempre subavaliado nas sondagens, o partido de Paulo Portas conseguiu, apesar de um apagamento na campanha, segurar eleitorado, garantir dois eleitos em Bruxelas e manter-se à tona da política interna.

Outro dado significativo desta eleição foi o “crescimento” do “sexto partido”: os votos brancos e nulos ultrapassaram os 200 mil, numa subida muito significativa em relação ao acto eleitoral anterior. Mais de 236 mil eleitores deveram-se ao trabalho de se deslocar às urnas e deixar em branco o boletim ou inutilizando-o. Um dado, que a juntar a uma significativa abstenção, deverá obrigar as forças políticas a reflectir de forma séria o seu relacionamento com os eleitores, embora seja pouco provável que tal aconteça.

Outros derrotados da noite foram as empresas de sondagens. Mais uma vez falharam na previsão da intenção de votos dos portugueses. Já não é a primeira vez que tal acontece. Mais uma entidade a necessitar de profunda reflexão.

A águia ferida vai para eleições

Para que tudo fique na mesma o Benfica vai para eleições antecipadas !
Um processo que se repete até à nausea, perde, vende, compra, tira treinador, mete treinador, sem nunca chegar aos verdadeiros incompetentes, os dirigentes.
Quanto custou esta operação Quique? Quanto ainda vai custar em indemnizações e em receitas que se perdem?
O pior de tudo é ter dinheiro e não ter reconhecimento social. É, isso, que leva esta gente para os clubes.
Vamos para eleições antecipadas para não dar tempo a que apareça aí uma alternativa consistente, credível, que faça voar, novamente, a águia.
As pessoas renovam-se nos lugares eternamente, pouco lhes interessando, o clube e as suas glórias!
Perante o resultado da sua permanência à frente dos destinos do Glorioso, não concorra Sr Luis Filipe Vieira!

PS perdeu porque os Professores votaram

Cá estou eu com a mania das grandezas, mas não pode ser de outra maneira.
Quem tem acompanhado os meus escritos aqui no Aventar sabe o quanto procurei reflectir sobre a relação entre a agressão de Sócrates e do PS aos professores e as eleições – apresento agora uma pequena síntese disso mesmo (voltarei com argumentos mais tarde):

Palpites;
Campanha eleitoral falhou, agora votemos: onde escrevi: “Quer pela ausência de propostas, quer pelo grau zero de discussão política que houve, atribuo o nível Maria de Lurdes a esta campanha.
O troféu Valter Lemos para o pior da Campanha vai direitinho para a tentativa do Sr. Moreira em associar o PSD à roubalheira nos bancos.
O troféu Jorge Pedreira vai direitinho para os sonhos do Dr. Paulo Rangel – a ele, que ninguém o pára!
E o pior dos piores, o prémio José Sócrates ao próprio!

Perante tudo isto permitam-se a contradição – só nos resta uma atitude! VOTAR!”

Sondagens: a 5 de Junho (antes das eleições) perguntei:
“São como o Natal – é sempre que o Homem quiser!
Viva a Matemática.
Já agora, quem paga as sondagens? Os jornais?”

– Professores e a Manif de Domingo: I e II – onde escrevi:
“Neste quadro parece-me interessante que o eleitor menos ligado partidariamente e profundamente triste com Sócrates o queira castigar: para isso, realmente, o voto no PSD é o voto mais eficaz, na medida em que isso se traduz na DERROTA do “inginheiru”.
JP
Nota: para que fique clara a minha posição – termino como comecei estes dois posts: eu voto BE porque ainda acredito que é possível ser o BE a ir buscar o 3º deputado ao PS.”

Eles precisam mais de nós: “Que nós deles!

Eles, os partidos!
Nós, os Professores!

Sábado estaremos em Lisboa e vamos ser novamente cem mil!”

– E para terminar o post Sinais da Terceira Vaga, onde procurando responder ao educar do Paulo Guinote escrevia que:

““Sim, percebemos a Mensagem – só há uma maneira de tudo o que diz a Ministra ser mentira – indo a Lisboa dia 30!”

Os números do Grande Porto

A compreensão do que se passou ontem à noite está muito para além da espuma do festim eleitoral. Quanto mais tempo passa, mais baralhado fico. Resolvi, por isso, começar pelos números, em particular os que me são mais próximos. Se me permitem, partilho com os leitores do aventar alguns números do grande Porto:

– Os números do distrito do Porto, onde o PSD também ganhou, mas com um intervalo menor em relação ao todo nacional:

Resultados eleitorais - Europeias no distrito do Porto (2009)

Resultados eleitorais - Europeias no distrito do Porto (2009)

– Nos concelhos do grande Porto, o PS teve melhores resultados, o que denota uma genuína marca PS do eleitorado:

Resultados eleitorais, Europeias 2009 nos concelhos do Grande Porto

Resultados eleitorais, Europeias 2009 nos concelhos do Grande Porto

A ordem dos Partidos nas 3 últimas posições mantém-se com o BE sempre à frente do PCP e o CDS em último.
Não consigo pensar nas consequências que isto vai ter nas autárquicas, mas uma tem de certeza: no grande Porto, o PS vai continuar em minoria porque está longe de estar com uma onda de vitória.

Onde está o dinheiro ?

O Ministro das Finanças, depois de duas tentativas falhadas de fugir aos depositantes do BPP, teve de dar respostas. E deu ! Uma delas é pasmosa!
Que os depositantes deveriam dirigir-se à Administração do BPP e pedir o seu dinheiro e não ao Ministro das Finanças! Correctíssimo!
Mas então onde está o dinheiro que o Estado, aos Milhões, lá meteu? Esse dinheiro que não serviu para pagar aos depositantes, foi parar onde? Às mãos de quem?
Não seria um acto de transparência democrática, o Sr Governador do Banco de Portugal, vir publicamente mostrar onde foi aplicado o dinheiro que o Estado injectou, quer no BPP, quer no BPN?
O dinheiro serviu para pagar aos grandes accionistas? Para pagar aos grandes depositantes? Para pagar aos grandes credores nacionais e internacionais?
Até quando o nosso dinheiro é utilizado sem nos darem uma explicação ?
Para os grandes credores dos bancos não são as Administrações que dão respostas , é o Estado e o nosso dinheiro?

Algumas notas sobre a noite eleitoral de ontem

Algumas notas breves e desgarradas sobre a noite eleitoral de ontem:
– Grande vitória do PSD, sendo que os méritos devem ser entregues a Paulo Rangel e a Manuela Ferreira Leite. Esta escolheu aquele, contra todos, e por isso não deve ser apoucada na hora da vitória.
– Grande débacle do PS, muito por culpa do inábil Vital Moreira, mas sobretudo da governação de José Sócrates. O primeiro-ministro, quanto a mim, esteve muito bem na hora da derrota. Não saiu do lado do candidato e assumiu todas as culpas. Lembro-me bem quando Cavaco era primeiro-ministro com maioria e era arrogante e mau perdedor sempre que não ganhava as eleições. Vital Moreira até na hora da derrota esteve mal, sendo incapaz de dar pessoalmente os parabéns a Paulo Rangel, como é da praxe.
– A impossibilidade total, a partir de agora, de o PS poder voltar a repetir a Maioria Absoluta (e mesmo a vitória já não é uma inevitabilidade).
– A cabeça perdida do Governo. Mário Lino foi embora dizendo que ia fumar, Maria de Lurdes Rodrigues quase batia nas pessoas à entrada (mostrando uma refinada educação, própria de quem tem berço).
– A vitória dos professores.
– Todos os Partidos subiram, e até mesmo o CDS conseguiu um excelente resultado, neste caso graças a Nuno Melo, que fez uma boa campanha. Associo-me aqui nos parabéns ao Rui Tavares do Bloco de Esquerda que, tal como eu, também passou pelo «5 Dias». A CDU fez o que dela se esperava.
– As sondagens foram sempre uma mentira. Quase todas, à excepção da Marktest, deram a vitória ao PS, que acabou por perder por cinco pontos de diferença. E no final, ainda nos vieram com mais uma que dá a vitória ao PS nas legislativas. Como acreditar naquilo?

A (in) governabilidade Jugular

A Jugular já apontou as baterias ao alvo, cuidadosamente, escolhido na noite eleitoral. A dispersão dos votos!
Votar nos partidos existentes e concorrentes é contribuir para a ingovernabilidade !
E qual é a solução ? Adivinharam, votar no PS!
Isto é, antes demais, um argumento antidemocrático. Uma das maiores vantagens da Democracia representativa é, justamente, abrir caminhos para a governabilidade, procurando consensos e políticas em que o país se reveja.
A ser, como os socialistas e as Jugulares defendem, as eleições seriam desnecessárias. Só há um um resultado possível que permite governar e, esse, é o que os cidadãos, nas urnas, rejeitaram!
Extraordinário!
Pessoalmente, é-me dificil ver pessoas inteligentes prestarem-se a este papel. O lobo mau que mete medo às criancinhas.
Para quem não recebe avença no largo do Rato é uma coincidência a registar!
Sem ironia e sem ofensa!
Quem é que andou décadas a dizer que o povo não estava preparado para votar porque o que podia resultar não seria o que o próprio pensava?

A inútil sondagem da SIC

O António Barreto estava na SIC a comentar a noite eleitoral. Perante a sondagem da SIC para as legislativas, afirmou : Inútil !
Após os resultados de ontem o país político não é o mesmo. Apresentar uma sondagem feita uns dias antes, sem esta nova realidade, só pode ter uma leitura. Uma bengala para o PS!
O António Costa, aliás, aproveitou-a de imediato, afirmando que nas legislativas é que era, e que nestes três meses o governo tem tudo para mudar a situação.
Escusado será dizer que a sondagem é da Eurosondagem e, como habitualmente, coloca o PS em primeiro .
Não podemos aceitar continuar a ser enganados por estas empresas de sondagens.Ou são empresas profissionais e usam as técnicas consagradas, ou são empresas apêndices de partidos e, nesse caso, há que proceder ao registo de interesses.
Basta de golpadas!

Vitória de gente insuspeita

Manuela Ferreira Leite há muitos anos que está na vida política. Nunca sobre ela recaíram suspeitas de favorecimento pessoal ou de familiares e amigos. Nunca!
O mesmo se diga de Louçã e de Jerónimo, não temos de arcar com uma democracia frágil por falta de credibilidade de quem nos governa!
É possível termos políticos íntegros, ter uma política de verdade, falar com credibilidade ao país.
Não aceitamos ter um governo que diz que é de esquerda e que governa para os mais pobres e, ao mesmo tempo, encher os bancos de milhões, avançar com megaprojectos que nada acrescentam , a não ser dar negócios aos grandes grupos económicos, onde estão camaradas socialistas.
As PMEs fecham, os trabalhadores vão para o desemprego, a actividade económica definha, e este homem quer fazer TGVs, Pontes , aeroportos megalómanos e autoestradas em triplicado!
Sócrates tem que tirar as ilações devidas destes resultados! O país não concorda com as suas políticas!
Espere, até que os eleitores dentro de alguns meses possam dar voz ao seu querer!
Sempre olhou com desdém para as manifestações dos professores e de outros trabalhadores, na convicção que bastaria a sua aura de predestinado. Percebeu agora, tarde, que a aura não é dele foi-lhe emprestada, temporariamente, pelos portugueses!

Eleições europeias: o sorriso

Sem coincidências:

Sorrisos!

Sorrisos!

O homem que viveu duas vezes

Já todos ouvimos e conhecemos histórias tristes, dramáticas, curiosas e engraçadas do funcionamento da nossa administração pública. Até já teremos sido alvo de algumas delas. Mas há umas mais ridículas que outras.

A que o JN hoje apresenta é das mais absurdas que tive oportunidade de ler. Ainda por cima porque deixa uma série de questões em aberto e a necessitar de resposta. Eis a história do homem que vive pela segunda vez,contada pelo JN.

(Notícia do JN, de 08 de Julho de 2009)

Soube pelo banco que estava "morto" e descobriu no Registo Civil que estava "enterrado" num cemitério de Lisboa. Um erro do Ministério da Justiça tirou a pensão a Álvaro Pereira Duarte, de 63 anos, morador na Trofa. Que está vivo, bem vivo.

O engano está a ser rectificado. "Eu estou vivo, estas coisas não deviam acontecer", afirmou, ao JN. No Registo Civil de Famalicão, onde nasceu, mostrou o atestado de residência assinado pelo presidente da Junta e escreveu o próprio nome num papel para comprovar a assinatura. E, depois de inúmeros telefonemas para Lisboa, asseguraram-lhe que tudo estaria tratado dentro de 15 dias. "A minha sorte foi o banco estar atento e ter-me alertado, senão eu ia lá chegar e não tinha dinheiro", desabafou Álvaro Duarte, que mora há seis anos na Trofa, com a mulher, Maria Goretti Silva.

Na tarde do passado dia 28 de Maio, o reformado recebeu o surpreendente telefonema do banco (BES), informando-o que lhe iam transferir o dinheiro das contas para a Segurança Social, porque estava "morto".

"A Segurança Social deu a ordem ao banco e eles acharam estranho eu estar morto e haver movimentos de conta através de multibanco. Ligaram-me", contou Álvaro Duarte. "Disseram que estavam a tirar-me o dinheiro das pensões porque eu estava a receber sem ter direito, dada a minha condição de falecido", acrescentou. Teve que esclarecer que estava vivo. E, sublinhou, o banco prontificou-se a ajudar.

"Uma senhora da Segurança Social ligou-me e disse que eu tinha que mandar a certidão de nascimento, sem o óbito, e a fotocópia do bilhete de identidade", referiu.

Preocupado, foi até ao Registo Civil da Trofa, para consultar a própria certidão de nascimento. O documento atestava que ele, Álvaro Pereira Duarte, nascido no dia 9 de Outubro de 1945, em Famalicão, tinha morrido a 27 de Fevereiro de 2009 e estava enterrado no cemitério de Benfica, em Lisboa. Em seguida, passou três horas na Segurança Social. "A senhora ligava para Lisboa e passavam a chamada para muita gente antes de chegar a quem realmente me podia ajudar", contou.

Ao JN, a Segurança Social disse o mesmo que tinha dito a Álvaro Duarte: "A pensão de velhice antecipada do senhor Álvaro Pereira Duarte foi cessada em Junho de 2009, por motivo de falecimento, conforme comunicação electrónica recebida do Ministério da Justiça".

Detectado o erro, estão a ser efectuadas diligências para corrigir o registo civil e processar a pensão devida no mais curto espaço de tempo possível.

Ainda assim, há pormenores que Álvaro Duarte continua a não perceber: "Por que razão não contactaram a minha família a avisar do meu suposto falecimento e por que é que vieram tirar-me o dinheiro da pensão três meses depois?"

PS: Menos 1 628 044 votos!

Em 2005, nas últimas eleições, o PS teve 2 573 406 votos. Mais de dois milhões e meio de votos.
Hoje, teve 945 362. Menos de um milhão.
Ou seja, José Sócrates, em quatro anos à frente do Governo, perdeu 1 628 044. Mais de um milhão e seiscentos mil votos.
E bem podem vir as sondagens constantes a dar maiorias ao PS e o Diabo a quatro. Já trabalhei na Marktest e sei como as coisas funcionam. Na hora da verdade, o povo é quem mais ordena. Não é burro e não vai na converseta da sondagem.
1 628 044 votos a menos. Dá que pensar, não?

O próximo primeiro-ministro de Portugal

Os grandes derrotados da noite

   

Berlusconi público/privado

Até onde se deve ir para apanhar um mentiroso? E ainda por cima um mentiroso que é Primeiro Ministro e um dos homens mais ricos de Itália?
Um homem poderoso que controla grande parte da comunicação social no país. É legítimo que para fugir a este controlo se encontre refúgio num jornal de outro país, longe da censura?
Pessoalmente, acho que é completamente legítimo fazer tudo para fugir à bota cardada da prepotência e da arbitrariedade!
E, quanto ao fotografar doces e jovens donzelas, ao sol, junto de uma piscina, acompanhadas por homens de meia idade em pelota numa quinta privada?
Se fosse eu que sou de meia idade, mas não ando em pelota e não tenho piscina, achava mal. Mas assim acho bem !
O Berlusconi não é aquele tipo muito incomodado com a prostituição, sempre de braço dado com o pequeno mas muito poderoso Estado vizinho, no que diz respeito ao aborto, à eutanásia, à imigração, aos gays ?
Só é pena é não lhe terem tirado uma foto em plena função, não vá ele dizer que “estavam a banhos…”