O Estado a que chegamos

– 110% de dívida pública ( o que quer dizer que precisamos todos de trabalhar 13,2 meses para a poder pagar)
– 6,7% de déficit orçamental (depois de todos os sacríficios estamos como há quatro anos)
– -3.7% crescimento (negativo) para o PIB ( desde há 10 anos que vimos a divergir da UE)
– 10% de desempregados ( o que corresponde a 500 000 pessoas)
Este é o estado a que chegamos após estes quatro anos de magnífica propaganda socialista. Pior , bem pior, do que no ínicio da legislatura.
Cabe perguntar. Afinal o que pode Sócrates oferecer? Mais do mesmo ? A sua obsessão pelos grandes grupos económicos, pelos bancos, pelos megaprojectos?
A Justiça está pior que nunca. A Saúde dá sinais de grande dificuldades financeiras. A educação está em roda livre.
Só há uma maneira de sair desta crise. Investir em projectos de proximidade, ajudar as PMEs, ajudar as empresas exportadoras.
Se não conseguirmos crescer em produtividade, na exportação, o nosso futuro vai ser muito dificil.
O nosso futuro enquanto país, está sequestrado , com a enorme carga de pagamentos a efectuar aos consórcios Público/Privados, e que este governo quer aumentar com TGV, autoestradas e ponte.
Temos que dizer basta!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.