De recuo em recuo: a avaliação de professores

A Ministra da Educação acaba de admitir que a versão simplificada do modelo de avaliação de desempenho docente irá continuar no próximo ano lectivo, o de 2009/2010.
De recuo em recuo, a Ministra da Educação nem percebe que o seu prazo político já se esgotou há muito. Primeiro, era o modelo inicial, excelente, maravilhoso e os professores não tinham razão nenhuma. Durante meses, não admitiu mexer sequer uma vírgula.
Depois da segunda grande manifestação de professores, encostado às cordas, o Governo inventou o «simplex» – agora já não havia desculpas, era tudo muito simples e fácil, mas era só para este ano. Pior a emenda do que o soneto, e se a avaliação inicial não era quase nada, com o simplex tornou-se um simples arremedo.
Há dias, pudemos ouvir o Primeiro-Ministro a reconhecer que o modelo inicial fora um erro. Depois de tudo o que disse na altura em que ainda estava em vigor, é preciso ter lata!
Quanto à Ministra, acusada por muitos de ser uma das responsáveis pelo desastre eleitoral do PS, nem assim se mancou. Agora, volta a recuar e o «simplex» até pode ser definitivo.
Seria possível lembrar a senhora que o próximo ano lectivo já não vai ser da sua responsabilidade?

Comments


  1. Numa era de facilistismos no sector da educação, era fácil fazer uma nova proposta e negocia-la durante o Verão. Era, até, divertido.

  2. dalby says:

    Desculpem lá mas eu com o ME e sua equipe não vou numa de «recuos»nem com preservativo!!!


  3. […] De recuo em recuo: a avaliação de professores […]