O círculo vicioso do País

Há razões adicionais para se prever para o país, a médio prazo, um fraco crescimento ou mesmo a estagnação económica.

O país está endividado a todos os níveis, o que se reflete num enorme desiquilibrio externo, o que irá travar o investimento e o consumo. O déficite das contas do Estado voltou a níveis muito preocupantes. São necessárias políticas de redução do déficit o que só se consegue com a contenção da despesa ou com o aumento da receita, ou com ambas. Com a receita, o esforço da máquina Fiscal dos últimos anos, recuperando grande parte, já não tem margem para arrecadação de muito mais. A despesa é o que se sabe com este Estado cada vez mais prisioneiro de interesses corporativos. Assim o crédito a obter lá fora ficará cada vez mais caro. Estamos num circulo vicioso, é dificil baixar déficites orçamentais sem crescimento da economia.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.