Num instante tudo muda

Faz lembrar o slogan de lançamento do jornal i: Num instante tudo muda. Aqui, o instante foi um dia, o das eleições europeias. Um primeiro-ministro e um Governo arrogantes, altivos, ferozes, donos da verdade e pretensiosos, deram lugar a um primeiro-ministro e um Governo humilde, simples, manso, cabisbaixo, cansado e triste.

Uma presidente e um partido líder da oposição apagados, banais, descrentes transformaram-se em algo de vivo, dinâmico, cheios de vitalidade.

Num instante tudo mudou. Não só no interior destas pessoas e instituições mas na percepção que delas têm a população e os órgãos de comunicação social. O animal feroz que se temia é agora olhado de lado. A líder da oposição de quem se dava pouco por ela é vista como potencial chefe do Governo.

As coisas são como são mas não deixo de me espantar com algumas delas.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.