POEMAS DO LUSCO-FUSCO

Dizia-me o rouxinol
na manhã de orvalho transparente
que um dia iria cantar.
O mar fechou o sol na manhã de nevoeiro
o horizonte perdeu-se no mar
e sem manhã de orvalho transparente
o rouxinol não sabe cantar.

                      (adão cruz)

(adão cruz)

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Estes seus entardeceres são lindos.Este quadro é belo.

Deixar uma resposta