BPP ao retardador mas rebenta…

..olá se rebenta. O estado seja qual for o caminho que escolha vai lá deixar uns milhões de prejuízo. Contra todas as opiniões meteu uns 450 milhões de euros em cash e em garantias aos outros bancos que se chegaram à frente. Vai ficar sem estes milhões e mais os milhões das “operações de retorno absoluto” que os reguladores, ceguinhos, não viram nem mesmo quando foram, repetidamente, publicitados nos jornais.

Entretanto, os salvadores destacados da CGD, já pediram a demissão uma série de vezes e parece que é desta. O governo não ata nem desata, porque como se percebe há muito dinheiro a perder e não convém que seja antes das eleições. Os contribuintes vão ficar chateados com o “nosso” a arder e os depositantes vão fazer um escarcéu de primeira, tudo transmitido em “prime time”.

Ora isto, não é bom para a saúde deste governo que há nove meses interveio no BPP e ao fim de todo este tempo ainda não sabe o que fazer. E não sabe porque há muitos milhões de prejuízo que alguém vai ter que pagar . Como não há dinheiro, os magos da CGD não fizeram nada, acostumados como estão a “nadar” em dinheiro e a não ter chatices.

E, aqui estamos nós, perante uma evidência que o governo, bem à sua maneira, tenta esconder só não sabe como, pois se soubesse em todo estes meses já teria tomado uma decisão.

Vai rebentar com estrondo !

ESTOU PREOCUPADO

.
ASSIM NUNCA MAIS CHEGA A RETOMA
.
.
A GALP, nossa, minha e de cada um de vós, não conseguiu ganhar mais que 101 milhões de euros no primeiro semestre deste ano. No fundo é uma vergonha e uma desgraça.
Em relação ao ano passado, ganhou metade. Metade, vejam bem!
É só prejuízo.

Com que energia pode uma pessoa andar com resultados destes?
E querem estes senhores, da GALP e do governo, convencer-nos que a retoma vem aí?
Quem acredita numa coisa dessas, com os resultados vergonhosos, agora apresentados?
Depois, os responsáveis, atiram as culpas dos resultados apresentados, para o preço do petróleo que tem vindo a cair (embora se tenha valorizado mais de 60% desde Janeiro e mais de 100% desde Dezembro), para as margens da refinação e para a baixa do preço do gás natural.
Desculpas, é o que é! No fim de tudo, mais me parece que estes miseráveis resultados são só fruto de uma gestão de muito má qualidade, quando não, diria, danosa (diria, mas não digo, que ainda me fazem uma coisinha má).
Não se admite! Não podemos admitir. Os bancos, coitados, que até nem vendem gasolina nem gasóleo, tiveram mais de um milhão e duzentos mil euros de lucro por dia, cada um deles. Esses sim, sabem-na toda. Agora estes! Ppft…!
A GALP, que sempre teve uma imagem maravilhosa, a continuar com estes resultados, onde irá parar?

Com que imagem podemos nós ficar da nossa GALP, e lá fora, no estranjeiro, com que imagem ficarão de nós? Assim, pelo que se mostra, não passamos de uns pelintras.
Estou cansado, estou farto disto. Vou mas é mudar de marca de gasolina e comprar artigos de marca branca, mas se possível de uma branca BOA!

.

A união e o programa que ninguém lê

Luís Filipe Menezes referiu, numa entrevista à SIC, que é tempo de acabar com as guerras internas. Que é tempo do PSD se unir.

O estranho é que não são conhecidas grandes divergências dentro do partido acerca do projecto para elaboração do programa eleitoral. Só se conhecem divergência a propósito de lugares.

Das duas, uma: ou todos estão de acordo com o projecto de programa eleitotal ou, mesmo dentro do PSD, ninguém o leu. Se calhar, Ferreira Leite tem razão, ninguém lê os programas eleitorais.

A Ética do medíocre chumba a Ética do excepcional

Dente por dente, olho por olho! Esta é a maneira de fazer política do nosso medíocre Primeiro Ministro!

O Presidente ganhou no Constituicional a questão do Estatuto dos Açores ? Quem se mete com o PS leva! O professor e neurocirurgião de reputação mundial João Lobo Antunes é riscado da Comissão de Ética para a Vida pelo medíocre que tira licenciaturas ao domingo.

Razões? Até ver nenhumas. E não se vê quais possam ser para além de que não faz parte das pétalas da rosa. O Prof.  não precisa do governo para nada, nem deste nem de nenhum. Mas tem tomado posições que não alinham com o socratismo medíocre e isso é mais que suficiente para ser riscado.

É esta a visão de Estado deste medíocre que circunstâncias infelizes colocaram na governação. Um homem incapaz de conter as emoções, incapaz de olhar para os assuntos de Estado como um Estadista e segundo critérios elevados de interesse do país!

Até aqui tudo o que era posição e lugares políticos eram distribuídos pelos capangas, agora, ferido de morte política, entra na fase do desespero e toma decisões por puro antagonismo político.

Esperemos que para seu bem e para nosso sossego, em Setembro, se remeta para onde nunca deveria ter saído. Para a última fila da bancada do PS!

A ERC regula, dirige, controla, castiga …

Estas entidades de regulação são do mais sócrático, do que melhor indicam o pensamento do Primeiro Ministro. Este homem se não vivesse em Democracia teria tentações absurdas.

Regular é obrigar que a lei seja aplicada. A Lei emanada da Assembleia da República ou da Constituição, mas o que nós verificamos é que estas entidades regulam segundo as suas próprias regras, no melhor cenário, ou segundo as regras do governo , no pior cenário.

A ERC é uma aberração. Ainda há bem pouco tempo foram chamados há Assembleia da República alguns responsáveis pela RTP, que ali disseram que a comunicação social tem que se regular pela notícia, pelo interesse público, não é possível fazer notícias na proporção , ou a metro.

Mas a ERC vem agora com uma série de instruções para serem aplicadas no período eleitoral. Levantam tantas dúvidas e são tão pouco apropriadas que se está mesmo a ver que serão aceites por quem estiver em posição de esperar prebendas do governo, e quem estiver protegido e não as aplicar, vai ser chamado à pedra para as calendas, muito depois de as eleições terem lugar. E só ganha quem não aceitar a regulamentação da ERC.

Eu gostaria de ver a ERC obrigar que a comunicação social desse tanta importância aos pequenos e novos partidos como dá aos presentes , mas nunca limitar estes. Intervencionismo não é coisa que se aceite sem resmungos, não dá bons resultados, é preferível serem muito capazes a detectar patranhas e ter capacidade de punir do que vir mandar “postas de pescada”.

Até porque a sua reputação está pelas ruas da amargura no que é muito bem acompanhada pela Entidade Reguladora dos Mercados do amigo Sebastião do ex-Pinho , que não consegue ver mal nenhum na actuação das petrolíferas quando entidades independentes como a Partex, pela voz do seu Presidente, vem dizer que a política de preços é uma batota pegada.

Quem nos regulamenta os reguladores?

o melhor coito possível

Com o piedoso título "Pela sua saúde, tenha o melhor coito vaginal possível", o ionline publica um artigo acerca de um "estudo científico"que garante que a "falta de penetração vaginal pode explicar pior saúde mental nos homossexuais". Ora, eu não sabia que os homossexuais têm pior saúde mental e muito menos podia imaginar que o sexo vaginal, já por si fonte de tantas alegrias, também agiria como um garante de saúde mental, essa de que estamos tão necessitados nos tempos que correm. Parece que o estudo também vê com desconfiança o uso do preservativo e a masturbação, porque limitam a satisfação e impossibilitam a troca de secreções que contêm "agentes antidepressivos". Fica-me a suspeita de que o estudo foi encomendado pela Santa Sé.

Toda a gente diz mal das Listas, menos quem lá está…

… e então? Surpresa ? Aonde é que é diferente? Ou a Manuela F Leite devia meter lá uns gajos que fizeram tudo para que o PSD perdesse as Europeias?

O Menezes chamou as televisões para dar uma facada em directo ao Rangel, o Passos Coelho, esse então ainda foi pior, à espera que o PSD perdesse foi para lá dizer que o partido era obrigado a ganhar. Surpresa ?

Claro, que se percebe mal que pessoas debaixo de suspeita estejam nas listas e em lugar elegível vão ser deputados. Voltaram pessoas do antes ? Em si mesmo não vejo mal nenhum nisso, só mostra que não há gente capaz que é uma coisa que todos andamos aqui a dizer. Surpresa?

A Zèzinha que é como aqueles bonecos “de sempre em pé” está lá para dar a ideia que há uma coligação com o CDS, bem, é parecido com a CDU que junta “os verdes” embora sejam todos comunistas. E há quanto tempo é que a CDU elege deputados desta forma? Surpresa?

Surpresa é uma líder não se colocar de cócoras perante os “baronetes” que todos andamos aqui a abominar e que quando faltam , afinal, fazem uma falta do caraças!

A geração que está agora na governação é do pior que há. Tivemos o Barroso que fugiu, o Santana que atirou o menino à rua com a água do banho, o Guterres que se amedrontou, o Sócrates que colocou o país neste beco, e com eles os respectivos vassalos e damas de companhia. Esta gente é a gente das JOTAS, dos aparelhos, ZERO não vale nada!

São capazes de me dizer que do ponto de vista de quem quer fazer alguma coisa por este país a Manuela F. Leite tem outra saída? É com gente que nunca fez nada na vida que conseguimos melhorar o país?

Não basta o exemplo do Sr. José Sócrates?

Cartazes das Autárquicas (Maia)

(iniciativa explicada aqui)

Mário Gouveia, PS, Maia (enviado pelo nosso leitor Cláudio Carvalho).

Ai… Ai

narciso

Isto de colocar um vaso de consideráveis dimensões num parque de estacionamento para deficientes é que não pode ser.

Tudo acontece em pleno centro de Matosinhos. Em concrecto na Avenida Menéres, não muito longe dos Paços do Concelho.

Já ouvi falar, e infelizmente senti na pele, a falta de respeito que alguns cidadãos tem para com os cidadãos deficientes, mas a situação é bem mais grave quando esse “crime” é feito por uma Câmara, como a de Matosinhos.

É preciso mudar rapidamente esta situação.

Poderão mudar o vaso de sítio ou, então, passar o sinal de parque de estacionamento de deficiente para depois da linha contínua.

Fica a sugestão.

UGT – Os programas eleitorais. Como? Repitam, please…

Estamos a um mês e pouco das eleições. O PS e o Bloco publicitaram os respectivos programas. Sobre os outros ainda nada sabemos.
O avançar Portugal do PS tem 120 páginas e tudo se resumiu aos trocos para os putos que vierem a nascer.
O do BE – A política Socialista para Portugal – tem menos 10 e nada se ouviu de substantivo, o que de algum modo vem confirmar a forma como a comunicação social tem vindo a silenciar o Bloco.
Dos outros, nada: o PSD tem as linhas gerais, o PCP vai nascer no dia 11 e o CDS ainda nos está a pedir a palavra.
Mas, o que tem feito a abertura dos telejornais, além das pernas do Ronaldo ou da boca da Manuela Moura Guedes, tem sido a opção que cada partido tem feito no que aos candidatos diz respeito. Ideias, zero. Tachos, muitos!
No caso do PS duas ou três notas interessantes – por um lado o folhetim do Alegre, tipo agarrem-me, que eu vou-me a eles, para um tão amigos que nós somos até ao fui enganado, eu e os meus amigos, estamos fora. Depois a história da Joana. Esta foi uma história de Dias – num não, não sei quem é, nunca ouvi falar dela. Sim, mas, não foi bem um convite. Não, não foi um convite – foi um talvez.
Estranho que o PS se tenha interessado pela Joana – não percebo o que poderia trazer de novo à bancada do PS – eles já lá têm loiras, ou não?
Agora no PSD também se deu grande destaque à ausência do Passos Coelho – parece que alguém lhe trocou as voltas. Pergunto: o que ficaria tal personagem a fazer no parlamento? Isso, o que sempre tem feito: nada! Obviamente, a questão é saber se o PSD de Ferreira Leite deve ou não ter lugar para o Pedro Coelho? Eu, por acaso, acho que ele não cabe num Partido Social Democrata. Mas, devo ser eu que estou a ver mal…

E chegamos ao que se resume o nosso país partidário: os tachos para o grupo unitário PS/PSD, algo do tipo UGT – União Geral dos tachos.

Cartazes (vandalizados) das Autárquicas

DSC05071
Elisa Ferreira, PS, Porto (Rotunda da Av. 25 de Abril – cartaz entretanto substituído)