MAIS SEIS MIL PARA O AFEGANISTÃO

Mais seis mil militares para o Afeganistão. Nova estratégia de guerra, já que a actual não leva a lado nenhum, dizem os excelsos generais dos states, os que mandam, ou que julgam mandar. Mais carne para canhão!
Pobres lorpas que não aprendem de modo algum. Já esqueceram o Vietnam, já começam a esquecer o massacre e o lamaçal que deixam no Iraque, de onde estão a ser escorraçados com os calcanhares a bater no cu, quer queiram quer não. Ao elegerem o inimigo errado, muitos dos pregadores da paz e da liberdade são co-responsáveis pelo engrossamento do exército de refugiados, oprimidos e condenados da terra. Co-responsáveis no abrir de portas e no estender de tapetes às chancelarias do crime organizado. Por mais que preguem e por mais conferências que façam, não anulam o descrédito em que caíram ao pretenderem convencer-nos de que as expectativas de paz, liberdade e justiça só são possíveis com guerras ou com orações a Deus, as quais, pelos vistos, só são ouvidas quando saem da boca dos afortunados e não quando tomam a forma de gemidos dos milhões de afegãos, iraquianos e tantos outros que morrem às pilhas no deserto do silêncio, da fome e do sangue.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Caro Adão, o problema é que eles não sabem como sair de lá.talvez o Sócrates dê uma ajuda, como não produzimos para comer passamos à fase de subsistência. fazemos o que os outros não querem! Vamos para lá nós. Já estivemos mais longe…

Deixar uma resposta