O debate Paulo Portas – Jerónimo de Sousa

Sem José Sócrates, os debates são educados e afáveis. As regras são cumpridas. Foi o que aconteceu hoje, apesar das divergências entre os contendores.
Paulo Portas esteve melhor e, infelizmente, venceu o debate, apontando caminhos sociais e parecendo até estar preocupado com os mais necessitados. Até certa altura, até pareciam estar os dois de acordo, mas as nacionalizações vieram marcar as diferenças entre PCP e CDS, entre Esquerda e Direita. Jerónimo de Sousa acabou por dizer umas coisas acertadas acerca dos Bancos, como o escândalo que é continuarem a pagar menos impostos do que as Pequenas e Médias Empresas, mas teria sido mais acertado dizê-las ao primeiro-ministro. O candidato comunista não há meio de arribar, nem com o «Red Bull» que o «5 Dias» lhe ofereceu. Pode ser que arribe no debate que he falta, com uma senhora da sua idade talvez seja arrebatado pelo fogo que até agora lhe faltou.