25 Guitarras de Aço

Funkadelic_free_your_mind_go último número de Classic Rock apresenta-nos o especial «os melhores 100 guitarristas de todos os tempos escolhidos pelos melhores 100 guitarristas vivos». os critérios são unicamente pessoais. algumas das escolhas são previsíveis. steve rothery (marillion) prefere david gilmour (pink floyd), jimmy page (led zeppelin) escolheu jack white (white stripes, raconteurs e dead weather) e david gilmour escolheu jeff beck (john mayall bluesbrakers, yardbyrds, jeff beck group).  algumas supresas. a fraude mark knopfler, muito apreciado nos 80’s, não está lá. poucos são os guitarristas dos 90’s citados, apesar de aparecer o inevitavelmente discutível slash (guns and roses) citado por jonnhy rocker (heaven’s basement). supresa das supresas: john  frusciante (red hot chili peppers) escolheu o grande vini reilly (durutti column), vá-se lá saber porquê. o inenarrável joe satriani – o menos original guitarrista de todos os tempos – escolheu o mais inultrapassável, jimi hendrix. já agora, para que se saiba, o seu discípulo igualmente mau, steve vai, escolheu brain may (queen). os fans da «suposta» maior banda do mundo – metallica – ficaram a saber que james hetfield prefere tony iommi (black sabbath). tinha que ser. no que nos diz respeito, robert fripp (king crimson, the league of crafty guitarrists) – técnica e criativamente – foi eleito pelo «ex-floydiano» e actualmente um dos maiores guitarristas e produtores do mundo, steven wilson (porcupine tree), que estará em novembro em portugal para concertos em lisboa e porto.

25 guitarras de aço: aleatoriamente, comecemos por George Clinton, guitarrista e fundador dos The Parliaments e dos Funkadelic. Hendrix e Clapton (o dos Cream, claro está) foram as suas maiores influências técnicas. psicadelismo, rock, soul, blues negro e british blues em misturas experimentalistas suportadas por mais de uma dezena de músicos. o funk  dos 70’s começou aqui. valerá apenas referir «maggot brain» 1971 e «free your mind and you ass will follow» 1970 dos Funkadelic para o provar. black soul.  let’s funk, man!

Comments

  1. isac says:

    “a fraude mark knopfler, muito apreciado nos 80’s, não está lá. ” Vá lá, pensei que estava sozinho, mas afinal não.

  2. miguel dias says:

    Aliás, George Clinton devia ser ensinado às criancinhas da Escola Primária.


  3. Oh Sá Nando M, Vá lá que aqui o «GÒTICO» agradou-me com esta Rock n Roll of Fame..pena é só ter falado dos rockers da linha dele! E os do POP? e os do ROCK sinfónico? e os Peter Framptons? e os Eric Claptons, e os the WHo, etc..é tudo tão limitado às escolhas pessoais..e os Deep Purple, Uriah Heep etc etc…dou-te 12 em 20..não estiveste mal mas ainda um pouco básico..por isso não faças esse ar de babado de «me?,,, i’m so fucking good»! NO YOU ARE’NT YET”!dalby

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.