a night at the….

bob_marley_coverlápis azul  – segunda versão: uma das melhores noites da cidade invicta, nos últimos tempos, são as quartas-feiras no CONTAGIARTE. porquê? porque é a noite da festa REGGAE. todavia, o objectivo desde «post» é dizer-vos, caríssimos, que hoje, hoje, vi «gunas», a sério, «gunas» a dançar marley e tosh. eh pá, se tu lá fores, consegues ver todas as noites brancos com rastras, erva a rodos, meninas da foz com vestidinhos dourados, metálicos todos a preceito, belezas africanas, todos a curtir a pátria do grande  BOLT, mas «gunas» !? é de partir. há muitos sítios onde a noite portuense funciona, mas uma noite de quarta-feira no CONTAGIARTE vale sempre a pena, mesmo com «gunas». fumes charros, erva ou cigarros, bebas cerveja ou bebidas brancas. não é uma noite do estilo «porreiro pá!», é só uma noite do «porreiro». ZION TRAIN IS COMMING YOUR WAY ! Marley forever and a day! 

ps: hoje que a minha argentina perdeu, com deus como treinador, tinha que sair, pá !

Comments


  1. Ah temos cá um argentino!!! Eh voilá..o último que conheci andava no Porto e em Vigo a juntar ma$$A para comprar uma casa em Buenos Aires e quando arranjou a massa partiu, diria mesmo ‘fugiu’ logo ..e assim lá se foi o «amor» pelo país! É uma boa metáfora do argentino cidadão (tenho outras definições mas quero ser só sweet soft and lazy!!)…Depois é injusto o que fazem em Madrid, com eles…é que lá, «argentino» é UM ADJECTIVO e não um SUBSTANTIVO…comparado com cá com «Brasileiro», que se torna «adejctivo» e não com «substantivo»!!! Ah Carla, acho que agora vou enervar os rapazes!! Pelo menos vamos ter aí R de Ricardo com a biblia na mão a ler-me os 10 mandamentos…espera só! Outra coisa, essa discoteca é gira sim sr. tenho uma velha amiga que quando quer «ffff.» vai lá e arranja rapazes novos..acha o máximo..já o dono do Zoom/Lusitano não..acha UM LIXO! E um dos seguranças de lá gosta…Eu adoro o Marley porque é o único jamaicano , juntamente com o rebelde Tosh, que não são racistas, e que são inteligentes..Já a Naomi Campbelll é comme ci comme ça…O melhor dos Wailers foi quando o mainstream os domesticou e os concertos na Alemanha e França os tornou viáveis para consumo…E depois, é tão giro ser cool e lixo sendo luxo..Já em Lisboa há mais de duas décadas havia o Jamaica e outros no Cais do Sodré que eram cool e ali estávamos todos feitos betos no meio de putas, underground boys, ladrões e marinheiros….aqui a onda é mais soft…O fumo e o climax é giro…eu gosto, embora seja uma copypaste de ambientes que pouco têm a ver com o Porto, mas é agradável começar a haver espaços diferentes para (APARENTEMENTE) DIFERENTES TRIBOS (SEMPRE ODIEI A VIDA NOCTURNA DO PORTO), NÃO HÁ NADA A FAZER TODOS DIFERENTES TODOS IGUAIS MAIS DO MESMO, OU SE PÕE MAIS SAL OU MENOS MAS VAI DAR TUDO AO MESMO)..Uma coisa é certa, a Cláudia Jacques que hoje abre o Winsdor na Humberto Delgado não ia gostar! DO FUMO!dalby-já-de-lá-venho!-e-eles-pobres-para-lá-ainda-vão!!!


  2. Espero que o ‘deus’ a que te referes não seja aquela bosta horrenda humana chamada «EL Pipe» porque se é esse a que te referes o NOME JÁ DIZ TUDO! EU PERGUNTO QUANDO É QUE ESSE SUPOSITÓRIO ELECTRÓNICO SE CALA, E PÁRA DE VEZ E SE DEDICA AOS NETOS??? e deixa a bola e sobretudo de dizer seja o que for…acho-o uma das figuras mais patéticas da história!dalby

  3. miguel dias says:

    RASTAFARAI


  4. POIS!..el PIBE!!!!

Deixar uma resposta