Durão Barroso e as Presidenciais de 2016

aqui o disse. Durão Barroso prepara-se para ser o candidato da Direita nas Eleições Presidenciais de 2016.
Senão vejamos: reconduzido como Presidente da Comissão Europeia, irá exercer o cargo até 2014. Ao fim de dez anos em Bruxelas, ele próprio pensará que é altura de dizer basta. Ele e os países mais fortes, que não estariam na disposição de lhe «dar» um terceiro mandato.
Durão terá então 58 anos e a idade ideal para concorrer a Presidente da República e colocar um ponto final na sua carreira. Jorge Sampaio, por exemplo, tinha 56 anos quando se tornou Presidente. Numa primeira fase, anuncia o seu regresso a Portugal – não sabe o que fará no futuro, pretende apenas descansar, ler e estar mais tempo com a família e os amigos. Em suma, fazer o que não pôde nos dez anos anteriores.
No ano seguinte, 2015, anuncia a sua candidatura a Presidente da República. Contra a sua vontade, dirá então, mas não consegue ser indiferente à «vaga de fundo» entretanto criada e ao espírito de missão que o leva a querer servir, mais uma vez, a pátria. Em 2016, a vitória ou derrota dependerá do candidato que a Esquerda apresentar (José Sócrates?) e da memória dos portugueses.
Se Durão perder, penso que Paulo Rangel terá uma boa oportunidade para vencer as Presidenciais de 2026. Terá então 58 anos, uma brilhante carreira no seu «curriculum» e nem a candidatura de Mário Soares (102 anos), que voltará a ser o candidato do PS, será suficiente para travá-lo. Manuel Alegre? Não, perde as ilusões já em 2011.

Comments


  1. Em política, 6 meses é uma eternidade, imagine-se 7 anos…