O Outono socrático

O desemprego vai aumentar, apesar do abrandamento da crise global. Aliás, é improvável uma forte recuperação económica a curto prazo. Muito menos em Portugal por causa da nossa falta de competitividade e de gastarmos acima dos recursos, recorrendo ao endividamento externo. Já antes da crise nos estávamos a afastar da média europeia de riqueza. (Publico -Sarsfield Cabral)

Isto após 11 anos de governação socialista nos últimos 14 ! Eu dou o meu voto não a quem ande a distribuir o que não temos ( de forma profundamente injusta como se vê pelo alargamento da injustiça ente ricos e pobres) mas aos que se entregarem a criar riqueza, aos que se interessarem por quem trabalha, por quem inova, por quem investe, por quem cria bens e produtos transaccionáveis para substitur importações e exportar.

O PS já mostrou que não está na sua matriz de governação dedicar-se aos problemas reais do país.