Piquenas e médias empresas asfixiadas


As piquenas e médias empresas andam asfixiadas pela crise – quem o diz é Manuela Ferreira Leite numa visita a Guimarães. E diz também que os portugueses andam asfixiados pela falta de liberdade.
Os exemplos são elucidativos: quando se perseguem empresários por não irem a determinadas reuniões, quando se apoiam empresários em função das suas posições favoráveis ao Governo, quando há 12 mil funcionários com queixas na Provedoria de Justiça “por se sentirem com retaliações”, ou quando as pessoas não têm a sua liberdade assegurada. Estas são as denúncias que o PSD promete repetir “até à exaustão”.
Todos sabemos que isto é verdade. Quem não se lembra do caso do professor Charrua, da directora do Centro de Saúde de Vieira do Minho, do envio de polícias às escolas e delegações sindicais de professores, de Dalila Rodrigues, da Associação de Professores de Matemática, dos discursos de Sócrates nas candidaturas do IEFP, da TVI!
A surpresa, neste caso, é a construção de uma tão grande teia em tão pouco tempo!
Claro que, se tivesse na mão uma maioria absoluta, o PSD faria exactamente a mesma coisa ou pior. Como fez no tempo de Cavaco Silva. São os perigos das maiorias absolutas. A asfixia.

Comments

  1. Belina Moura says:

    Desta vez não vamos ter esse problema, o da maioria absoluta. Pelo menos isso!