Os coisos estão em greve e não têm vergonha

Juro que não tenho nada contra quem faz greves. Desde que sejam marcadas e realizadas com bom senso. Garanto que nada me move contra os coisos da TAP, que me merecem o máximo respeito. Desde que façam greves com bom senso. O problema é que a presente greve é desprovida de bom senso. O que me chateia. A sério, até posso admitir que me irrita.

 tap-2409

A TAP, como todos recordamos, esteve à beira da falência e de fechar as portas há uns anos atrás. Os coisos estiveram quase a ir para à fila do centro de emprego. Sobreviveu graças aos donativos de todos os portugueses pagos segundo a fórmula dos impostos. E sem nos perguntarem nada. “Ah e tal, é importante ter uma companhia aérea de bandeira nacional”.

 

Não tenho nada contra quem faz greves. Desde que sejam marcadas e realizadas com bom senso. Garanto que nada me move contra os coisos da TAP. Desde que façam greves com bom senso. A presente greve é desprovida de bom senso. O que me chateia.

 

Continuam a ser os impostos dos portugueses que seguram a empresa, que continua a dar prejuízo. O sindicato dos coisos já veio dizer que não é aquele segmento, aquele em que laboram, que é o causador do défice. Não, são outros. Outro segmento. Uma análise que demonstra bem o grau de solidariedade profissional do sindicato dos coisos em relação a colegas da empresa. Se calhar, o melhor seria despedi-los, não?.

Os coisos têm vencimentos, em média, de 8600 euros. Mais que o Presidente da República, por exemplo. Quando um coiso começa a trabalhar aufere um vencimento médio superior a 5000 euros. Quantos portugueses são assim tão privilegiados?

Dizem que há outros iguais, de outras companhias, que ganham mais. Pois, lá calha. No meu sector profissional há outros, noutras empresas, que ganham mais que eu. Pelo que ouvi dizer, acontece isto em mais sítios. Alguém diz isso aos coisos, se faz favor?

Os coisos querem aumentos de mais de 9 por cento. Sim, 9 por cento. A administração da Tap diz que pode chegar aos mil euros de aumento. O sindicato diz que não. Na maior parte será de 600 euros. Mais que o salário mínimo nacional.

A greve acontece num momento específico da vida política nacional, o que ajuda a compreender o carácter dos coisinhos sindicalistas. “Bora fazer greve que os gajos ficam assustados, dão o graveto e ainda mais uma regalias”.

Os coisos não têm vergonha na cara?

Comments

  1. maria monteiro says:

    Os coisos sofrem dos males de quem “anda” pelos céus… a vergonha na cara é mais para quem se fica pela terra… consegue uma visão mais realista da coisa


  2. Permite-me não concordar com esta argumentação simplista que é recorrente sempre que alguém luta por aquilo a que acha ter direito – são uns privilegiados. Essas ideias foram usadas e usadas e continuamente usadas por Sócrates e a sua ditadura nos últimos 4 anos.Obviamente podemos concordar ou não com os motivos de uma greve, mas sobre esses nada escreves. Gostaria também de ouvir a tua opinião sobre as mordomias da administração nos tais tempos complicados de que falas.Dá sempre jeito ver para os dois lados.JP


  3. Caro João Paulo, claro que permito discordar. Como me permitirá discordar da “argumentação simplista”.Logo no início digo que nada me move contra as greves. Desde que haja bom senso. E esta é desprovida de bom senso. Privilegiados? Quem recebe mais de 5 mil euros mensais (em início de actividade), aufere de outros subsídios e benesses, não pode trabalhar mais horas (pagas ou não) que as estabelecidas, porque a lei não permite, e exige 9 por cento de aumento, não é privilegiado? Os motivos da greve, para mim, são simples: querem aumentos. De 9 por cento.Quanto às mordomias da administração, já escrevi neste mesmo blogue há coisa de um mês atrás, a propósito da frota de automóveis.


  4. A propósito: convém lembrar que a TAP é 100 por cento do Estado português. Não sou contra aumentos para os coisos da TAP, acho é que devem ser moderados. Uns 2 por cento, como acontece para os funcionários públicos, não chega?

  5. Ricardo Santos Pinto says:

    A função dos trabalhadores e dos Sindicatos dos pilotos é lutarem pelas melhores condições possíveis de trabalho, a nível remuneratório ou não. Se outros portugueses estão mal, o problema já não é deles. Eles acham-se mal pagos e têm todo o direitoa achar e a lutar para que isso mude. Há portugueses em pior condição? Claro que há. Mas então ninguém lutava – porque há sempre quem esteja pior do que nós.


  6. votação para este pots:8,5. o ZeFrei, tenho muita pena, escreve bem mas É HORRIVELMENTE TENDENCIOSO. ABSOLUTAMENTE REAÇA EM RELAÇÃO AOS FPUBLICOS….JA AGORA O ZOOM DISCO VEIO NA REVISTA DO SABADO PASSADO E O WILLY DEU ENTREVISTA!VOTAÇÃO PARA O QUE EU DISSE: VINTE 20! NÃO VAI À ORAL, ZE FREI VAI!


  7. CAMARADA JP E FANATICO R: AQUI O GRANDE DALBY (EM TUDO!JURO!!!) ESTÁ CONNVOSCO NA OPINIÃO COMMENT QUE DAO A ESTE GRANDE REACIONÁRIO, EMBORA BOM HOMEM, DE NOME ZÉ FREI…BEM QUE EU JA ADIVINHAVA EM COLOCAR-LHE ESTE NICK LIGADO AO MUNDO DA IGREJA CONSERVADORA ETC E TAL DE FREI…!!PS APESAR DE O JP SER AGORA ASSESSOR E TAL E O G’R SER E TER SUBIDO DE POSTO NA HIERARQUIA DOS MISEROS E BAIXOS E SEM IMPORTANCIA QZPS!!!!! O RICARDO TEM RAZAO E SERVE COMO METAFORA PARA TUDO O RESTO..SE A TAP LUTA OS OUTROS QUE O FAÇAM…SE OS PORTUGAS ESTAO MAL NAO É A INVEJA QUE OS VAI RESSUSCITARVALENTE R E SUPER DRAGAO JP..APESAR DA ACESSORIA CLARO!! UM TACHO BEM AO JEITO DO NOVO SINDICALISMO DE LUXE!


  8. só mais uma coisita, oh carla QUERIDA, DARLING, não achas que o nome completo «RICARDO SANTOS PINTO» É UM BOCADO A PUXAR AO «CAGÃO ESTILO NOBRE»?!! NÃO CHEGARIA SOMENTE «RICARDO PINTO»? SERÁ QUE ELE INSISTE EM IDENTIFICAR-SE TANTO E COMPLETO AO PEDROSO EX MINISTRO???!!!!IMAGINA EU COLOCAR AQUI TODO O MEU NOME..Adalberto Von Strumpf de Eça e Marques Mendonça e Sotto Mayor Trosso?..Já viste, ? ficava mal? Será que ele quer tambem fazer comcorrencia com o Nuno castelo Branco??MAS NÃO PODEEEE!! CARLA, NÃO PODE…ELE VIVE NUM BURACO EM RIO TINTO NAO PODEEEEEEEEEEEEEEE!!!dalbito, o kalimero negro mal compreendido


  9. “A função dos trabalhadores e dos Sindicatos dos pilotos é lutarem pelas melhores condições possíveis de trabalho, a nível remuneratório ou não”.Pois claro. E como somos uns permanentes insatisfeitos vamos desatar a fazer protestos e reivindicações constantes e de forma permanente.Meu caro, não retiro direito aos coisos de reivindicar. Apenas gostava que houvesse bom senso. E lamento dizer que não me parece que haja.

  10. Ricardo Santos Pinto says:

    Isso é outra questão. Claro que ganham muito bem, mas não é isso que está em questão. A questão é que têm todo o direito de lutar para ganhar mais ainda. Para eles, os ditos coisos, faz todo o sentido.

  11. Belina Moura says:

    Tu, calimero? Deixa-me rir! eheheheheheh

Deixar uma resposta