Freeport 1 – Submarinos 2

As visitas aos escritórios de advogados envolvidos foi na segunda-feira e, já hoje, o Ministério Público decidiu acusar dez pessoas por burla e falsificação no caso dos submarinos. Isto é que é rapidez!
Parece que se fizeram inúmeras diligências, em Portugal e na Alemanha, mas todas essas diligências não foram suficientes para acusar Paulo Portas, afinal aquele que assinou o contrato enquanto Ministro da Defesa. Tal como no caso do Freeport, parece que culpados são todos menos aquele que assume a responsabilidade política do negócio e que assina o que há para assinar. Os políticos nunca são acusados de nada e o juiz que, um dia, se atreve a acusar um deles, nunca mais progride na carreira.
Diz-se agora que há um segundo processo relacionado com este e que, aí sim, irá ser apurado o destino do dinheiro. Irá ser apurado o destinado de quê? Vai nada, home!