Autárquicas: Faro a ferro e fogo

Ontem, era Macário Correia, candidato da coligação «Faro está Primeiro», a denunciar estar a ser vítima de ataques pessoais, “ao ritmo de um por dia”, dando como exemplo, a vandalização de cartazes e da porta da sede da candidatura e os panfletos que estão a propalar mentiras.
Hoje, será Apolinário a responder, também na sede da sua campanha, para dizer que Macário pretende “vitimizar-se” e para o desafiar a explicar aos eleitores o que é ou não verdade nos textos dos panfletos do PS, ao mesmo tempo que acusa a “candidatura da direita”, de pretender “instalar clima de intimidação em Faro”.

Entretanto, José Vitorino vai dizendo que tem uma sondagem que lhe dá uma confortável vitória e que os outros só se preocupam em passar dele uma má imagem.

Estas eleições parecem-se, cada vez mais com um acto eleitoral da América do Sul ou da África Meridional, não parecem?

in Calçadão de Quarteira