PSD: A Demissão Aguardada

A Dr.ª. Manuela Ferreira Leite conseguiu um milagre.

Perante um Partido Socialista desgastado por casos como o Freeport, a Guarda ou a Independente, a braços com uma crise económica sem precedentes e ferido pela batalha presidencial, sem esquecer os Professores e a Função Pública em guerra com o governo, seria de esperar, no mínimo, uma vitória tangencial nas legislativas e uma vitória clara nas autárquicas. Nos últimos anos, nenhum líder do PSD teve um clima eleitoral tão favorável.

Porém, o PSD perdeu as legislativas e não ganhou as autárquicas. Ora, só resta uma saída à actual liderança do PSD: a demissão e consequente marcação de eleições internas. Tudo o resto, todos os outros cenários propostos, são tretas para mero entretenimento interno e gozo externo

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.