PSD: A Demissão Aguardada

A Dr.ª. Manuela Ferreira Leite conseguiu um milagre.

Perante um Partido Socialista desgastado por casos como o Freeport, a Guarda ou a Independente, a braços com uma crise económica sem precedentes e ferido pela batalha presidencial, sem esquecer os Professores e a Função Pública em guerra com o governo, seria de esperar, no mínimo, uma vitória tangencial nas legislativas e uma vitória clara nas autárquicas. Nos últimos anos, nenhum líder do PSD teve um clima eleitoral tão favorável.

Porém, o PSD perdeu as legislativas e não ganhou as autárquicas. Ora, só resta uma saída à actual liderança do PSD: a demissão e consequente marcação de eleições internas. Tudo o resto, todos os outros cenários propostos, são tretas para mero entretenimento interno e gozo externo

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Se a Dra. Manuela não tivesse dado aso ao “é mais do mesmo…”

  2. Pedro Rocha says:

    A senhora Manuela transmitiu desde o primeiro dia em que foi eleita responsável máxima do maior partido da oposição, uma imagem cansada e de esforço perante aquilo que lhe pediam internamente. A senhora Manuela enquanto conseguiu reunir um conjunto de oradores e eloquentes à sua volta e que fossem aceites pela comunicação social esteve resguardada.A senhora Manuela não respeitou o povo português quando aceitou ser porta voz de um terço de poder do maior partido da oposição em Portugal sabendo e demonstrando que não acreditava na sua função.O Título da sua opinião só peca por objecto errado: A demissão esperada é a do senhor Silva.

Deixar uma resposta