Pimenta no cu dos outros para nós é refresco

"Existe uma separação entre o foro judicial e o foro político, mas nada impede uma acusação (e eventual condenação) na ordem política, porque se trata de um juízo totalmente distinto e independente da ordem penal (…) Num país democraticamente maduro, o que estaria em discussão era a substância do problema (ou seja, a censurabilidade política dos factos em causa) e não a legitimidade ou pertinência da apreciação da conduta do ministro do ponto de vista da sua responsabilidade política."

Vital Moreira em 2002 e a propósito de Paulo Portas, citado por Pedro Lomba no Público de hoje.

Comments


  1. Responsabilidade política e relevância social como bem defendeu, ontem, no Prós e Contras, o Prof Paulo Pinto de Albuquerque


  2. O Vital não tem vergonha! Como é possível escrever coisas tão diferentes ? É necessário não baixar os braços em relação a este primeiro ministro que põe um deputado europeu e catedrático de Direito a fazer esta figura. Um Prof. Doutor de Coimbra…