E davam grandes passeios ao Domingo…

Em devido tempo e no local correcto, a caixa de comentários, já me pronunciei sobre este «post» do Tiago Mota Saraiva: acho vergonhoso que um Partido político, como é o caso do Bloco de Esquerda no Parlamento Europeu, ande a pagar viagens a bloggers para que eles possam visitar gratuitamente Bruxelas e possam ver, «in loco», como se vive bem na Europa.
Soube na altura, por fonte que me solicitou sigilo, que Fernanda Câncio também esteve presente nessa passeata, a par de outros que o assumiram, como Maria João Pires, também do Jugular, ou um tal de Paulo Pena. Não o revelei exactamente por causa desse pedido, mas agora que o Nuno Ramos de Almeida o tornou público, fui libertado do compromisso.
Não sei, nem me interessa, se o convite partiu de Rui Tavares ou de outro Deputado europeu do Bloco de Esquerda. Também não me interessa muito o súbito amor entre Fernanda Câncio e o Bloco. O que me interessa, isso sim, é que o meu dinheiro – sim, o meu e o de todos os contribuintes – seja desperdiçado por Partidos políticos que julgam que na Europa se pode gastar à tripa-forra. Nem que seja para convidar pessoas para darem grandes passeios ao Domingo – pessoas cujo interesse é completamente nulo para Portugal no contexto do Parlamento Europeu.
Um discurso, o do Bloco de Esquerda, que contrasta muito com a prática que acabamos de ver. Começo a pensar que, um dia no poder, o Bloco acabaria por ser mais do mesmo.

Comments

  1. Nuno Castelo-Branco says:

    Esquisito, irem visitar a Europa capitalistas dos conglomerados financeiros, etc. Umas visitinhas à Síria, Líbia ou Venezuela, isso é que era. Contra o imperialismo.


  2. Independentemente do que eu ache de tais convites, e até acho, tenho a informação de que essas viagens são subsidiadas pelo Parlamento Europeu, tendo cada deputado uma dada verba à disposição para o efeito, levando a que todos os partidos a utilizem com esse fim. Parece que a ideia é aproximar os eleitores da instituição e dos deputados que elegeram. Sendo esta informação correcta tua crítica só faz sentido se for dirigida a todo o parlamento e não aos partidos, sobretudo aos que pouco poder têm para alterar as suas regras.


  3. parece-me que a ideia de levar pessoas que têm uma exposição pública (via blogues) grande pode ser interessante na perspectiva de posterior divulgação da sua experiência.
    será algo comparável a levar jornalistas numa delegação para conhecer determinada realidade…


  4. Eu acho que o BE faria um verdadeiro serviço público se organizasse uma excursão de corruptos. Seria a internacionalização para a qual já temos um certo know-how.
    Ou seja, eu acho que a questão não está nas viagens ou em quem paga, mas ao que se vai e porque é que se convida.

  5. trill says:

    não postei no 5 dias pq eles só postam o que lhes interessa mas aqui fica:

    “16 de Setembro de 2012 por Tiago Mota Saraiva
    Num país decente, com governantes sérios que colocassem a liberdade e a democracia acima de tudo, Passos Coelho já se teria dirigido a Belém para apresentar a demissão. ”

    Olha que engraçado! Quando os profs desceram 140 mil a lisboa nem sequer a ministra-sinistra se demitiu. Agora o apoiante daquela gente que arruinou o país acha que o pm “num país decente” se devia demitir devido ás manifs de anteontem. Tudo isto tem lógica pq o que interessa é “eles” voltarem para o poleiro para serem as empresas “deles” a roubar outra vez. Claro!

    Afinal enganei-me ao pensar que o tal tiago era do PS…

  6. trill says:

    e tb este que os 5 dias não postaram (imediatamente antes tinham postado 2 comments meus que lhes pareceram “politicamente correctos”, para o momento presente, sobre o islão):

    Your comment is awaiting moderation.
    17 de Setembro de 2012 at 1:00
    espero que da tal história contada não seja omitido que não foi o FMI quem fez as PPP criminosas, as concessões indecentes, uma Parque Escolar criada para dar de mamar ás “empresas amigas” fechando escolas por um lado enquanto usava materiais de luxo noutras (que já estão a necessitar de nova remodelação), e auto-estradas que custaram 5 ou 6 vezes mais do que aquilo inicialmente proposto. Ha! E que andam vazias com o Estado a pagar rendas indecentes (criminosas!), acordadas num momento em que seria previsível que fossem andar vazias! O FMI contra o qual clamaram não tem qq responsabilidade nestas criminosas aberrações.

    (ainda que a história possa ser contada sempre ou à maneira do Loff ou do Rui Ramos – que não li nem vou ler porque já me interessa para nada as interpretações feitas sobre a história do lugar – estou em crer que a (triste) história deste lugar não vai contar para nada no final da… história)

    (e eu pensava que eram “esquerda caviar” mas do PS…)

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.