Recordando…

Fernando Nobre

imagem daqui

Fernando Nobre,  aquele que foi candidato presidencial apartidário, candidato partidário a deputado pelo PSD, eleito deputado e derrotado na votação para Presidente da Assembleia da República acha que não faz falta na política e foi-se embora. Resta saber para que é que se deu a tanto trabalho.

Comments

  1. Pisca says:

    Este rapaz lembra-me o boneco antigo do Hermam José

    – Eu é que sou Persidente da Junta (neste caso queria ser da AR)

    Uma coisa assim a modos de, já que não sou Persidente da Republica, quero ser o que faz as vezes dele

    A coisa deu para o torto, “Atão vou-me embora, não brinco mais”


  2. Absolutamente triste toda a novela protagonizada por Fernando Nobre. O curto caminho que percorreu desde a candidatura à Presidência, que eu acreditei, passando por uma tentativa falhada de saltar degraus e ser Presidente da Assembleia da Republica, terminado agora numa renuncia ao cargo de deputado, mostra que afinal sempre estivemos perante um fraude politica. Nobre presidente da AMI transformou-se no Nobre da ambição desmedida por protagonismo e poder. Ao contrário de muitos, reconheço que errei na avaliação que fiz da personagem, não fujo em frente e muito menos desculpo este insulto à democracia.

    • jorge fliscorno says:

      Também eu caí no mesmo erro. Enfim, podia ser pior.

      • Pisca says:

        Quem acredita em salvadores normalmente estampa-se

        • jorge fliscorno says:

          No meu caso não o via como salvador. Foi o lado mais humanista que me cativou.

          • maria monteiro says:

            nem sempre o lado mais humanista é … transparente