Ainda o Ajuste Directo ao Projecto de Francisco José Viegas


O meu prezado colega Carlos Garcez Osório aponta uma série de erros ao meu post A promiscuidade e as ligações perigosas de Francisco José Viegas. Elídio Sumavielle, por seu lado, veio ao Aventar dizer de mim o que Maomé não disse do toucinho.
Não tenho muito mais a dizer, a não ser que factos são factos:
. O Ajuste Directo em causa foi entregue no dia 18 de Maio de 2010. O Secretário de Estado da Cultura, nomeado em Outubro do ano anterior, era Elídio Summavielle.
. A Direcção-Geral de Cultura do Norte é um organismo tutelado pela Secretaria de Estado da Cultura e não me parece que possa fazer ajustes directos de quase 30 mil contos sem autorização superior.
. Francisco José Viegas foi o mentor, o coordenador e o apresentador de todo o projecto, sendo que, em nenhum momento, pus em causa a qualidade de documentários que nunca vi e de que nunca tinha ouvido falar.

Por último, se achei curioso ver o Carlos a defender a lisura de processos do Governo anterior, vi com compreensão a forma como Elídio Summavielle se defendeu. O sítio de onde o fez, o belíssimo Palácio Nacional da Ajuda, certamente inspirou-o a produzir aquele belo naco de prosa.
Quanto a Francisco José Viegas, e repetindo algo que já disse ao Carlos Garcez Osório pessoalmente, não reconheço qualquer integridade a alguém que ataca com todas as forças a construção da Barragem do Tua mas que, chegado ao Governo, esquece imediatamente tudo o que defendeu. Não tem qualquer integridade quem é nomeado para defender a Cultura e o Património e, ao invés, defende a EDP e os interesses privados.
No fim disto tudo, a única pergunta que pensei que fariam e que ninguém fez nem o próprio negou: Elídio Summavielle vai mesmo ser o próximo Director-Geral do Património?

Comments

  1. Jose João Esteves says:

    É isto mesmo. Quanto à adjudicação feita, é claro que valores desses só podem adjudicados por membro do Governo.
    Mas o essencial é saber o peso que o Summavielle tem na actual equipa da SEC e porque o tem. O essencial é saber se o Viegas convida e se o Summavielle aceita esse novo lugar. E se isso acontecer, sendo conhecida a oposição programática radical entre PSD+CDS e PS
    em tantas questões da politica do patrimonio, então é caso para procurar a rede substerrânea que os une todos. Como as coisas estão, estou mesmo a ver que a seguir ao caso da loja Mozart virá o caso da loja…. qualquer coisa. Já estou mesmo a ver… Cuidem-se.

  2. Rui Daniel says:

    É realmente fantástico o estado da nação,e mais surpreendente é a desfaçatez desta gente que julga passar despercebida perante os portugueses,sabendo estes que esta gente é gente sem integridade.

  3. maria celeste d'oliveira ramos says:

    Vamos de mal a pior e ainda há mais, ou vamos mesmo ficar por aqui ?? Tanta revelação é de cair de cú no chão – o que vale é que no Dakar, mesmo argentino, não se ficou mal posicionado. Mas chove que se farta e duas velhotas dos países nórdicos fizeram alpinismo na Madeira e cairam lá de cima e ninguém as encontra. O mundo está cheio de boas notícias e eu preciso mesmo de boas notícias e Chandão quer entar na história do sporting. A corrupção finanças parece novidade-Banco de Portugal provoca queda de 20% nos depósitos- Custo com as PPP disparam 450 milhões (cada vez mais bem governadas) – Vasco Lourenço maçon denuncia gangs na maçonaria – a ongoing é ninho maçónico. Eu afinal é que tinha razão há 3 dias – Fechem a AR – acabem com os partidos e deixem-nos em paz e larguem o que sacaram e não precisamos nem de nazistam nem destes senhores das secretas de 7 altos quadros com secretos indiscretos e maus costumes (bons costumes queria eu dizer) – o sporting tem gestos de violência fascista e de violência gravados não sei onde – mas que feios de capuz negro e ar façanhundo e riscados de verde e branco – coitado de Paulo Bento – e eu que começava a gostar de futebol mesmo sem perceber nada de nada – ainda bem – os mais ignorantes são os mais felizes

  4. António Barbosa says:

    Depois de ler esta troca de argumentos (uns mais válidos que outros), apenas me apraz dizer, senhor Ricardo Santos Pinto, que gostaria de saber como sabe de onde foi enviado o e-mail do ex-Sec.!? Segundo a sua afirmação “O sítio de onde o fez, o belíssimo Palácio Nacional da Ajuda, certamente inspirou-o a produzir aquele belo naco de prosa.”, fala com muita certeza! Existira aí alguma investigação escondida? Andam atrás de IP’s?

  5. Fialho Costa says:

    Realmente, será que andam aí mais umas secretas? Ou escutas nos telefones? Possível busca de IP’s até que seria uma novidade! Mas o que é isto, o KGB ou quê!?


  6. É pena que no meio das virgens ofendidas, ninguém venha justificar a posição actual de Francisco José Viegas quanto à construção da barragem. Esta gente que foi bater no peito para as Comemorações do Centenário da República, que usa bandeirinha na lapela, só respeita a lógica partidária, de grupelho. Lavam as mãos uns dos outros. E depois vêm com a conversa da democracia. Ao menos se regessem lá pela tal cartilha da ética republicana. Mas nem ética, nem moral, nem espinhal cervical. Só moluscos com cartão de partido.


  7. #4 e 5: esta respondo eu: vocês trabalham na secretaria de estado da cultura secção homens das cavernas? não sabem que toda a comunicação, mails e comentários incluídos,é identificada por um ip? e que quem os recebe tem acesso a esse ip? e que esse ip é identificável?
    experimentem a wikipedia, seus analfabetos. não é infonanalfabetos, no séc xxi vocês são mesmo analfabetos e a vergonha da administração pública portuguesa, também porque estão a fazer uma coisa que eu nunca faria com a rede do meu ministério.
    mais tarde o mais cedo espero que encontrem o quadro de excedentes, ou o vosso sistema de avaliação não contempla estas coisas?

  8. Fernando Lopes says:

    JJC,

    Desculpe-me, mas está a incorrer no erro que critica. Fazer o “reversing IP” para utilizar como contra-argumento, em relação ao(s) marreta(s) #4 e #5 é igualmente criticável. Não o devia fazer publicamente. É a minha opinião.

Trackbacks


  1. […] Algumas bocas da reacção têm chamado PIDE’s aos autores do Aventar, que presumivelmente andariam à cata dos […]


  2. […] Algumas bocas da reacção têm chamado KGB’s aos autores do Aventar, que presumivelmente andariam à cata dos IP’s […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.