O meu movimento, em cinzento pálido, foi chumbado pelo governo

O seu movimento não foi aprovado

~~~

clique para ampliar

O governo respondeu-me hoje dizendo que o meu movimento não foi aprovado, que não estava conforme as regras. Estas dizem «Este Portal reserva-se o direito de validar os movimentos que forem propostos, e de excluir aqueles cuja linguagem ou conteúdo for: ofensivo, humorístico ou de alguma maneira não se enquadrem no objectivo da plataforma».

Às perguntas (bold e itálico), respondi (texto mais claro):

Causa Qual é o Movimento que quer criar? Cumpram o programa eleitoral
Descrição Apresente o seu Movimento em 160 caracteres. Chega de promessas vãs.
Tema Governo
Mensagem Apresente as razões pelas qual [sic] acredita neste Movimento e porque devem as pessoas segui-lo. E se, para variar, o programa eleitoral fosse de facto algo para cumprir? No fundo, isto http://aventar.eu/2011/10/13/pedro-passos-coelho-best-of-2010-2011 é de evitar.
Apresentação Diga-nos em 160 caracteres porque deve o seu Movimento ter a atenção do Primeiro-Ministro. Porque o prometeu na campanha eleitoral.

Espero que quem tenha rejeitado a minha proposta não pense que estava a brincar, pois o assunto é sério. É sabido que as promessas eleitorais são absolutas falsidades, tal como até o demonstra o próprio vídeo, logo não vejo que esteja a ser ofensivo. Resta portanto, que não tenha sido aceite por não se enquadrar no objectivo da plataforma. De onde resulta a questão clara sobre qual é esse objectivo. Face a este chumbo sou obrigado a concluir que este site não passa de propaganda política, paga com os nossos impostos, à boa maneira do pior que Sócrates fez durante 6 anos.

Comments


  1. É por essas e por outras que os cidadãos têm que deixar de ir em promessas e passar a comandar a agenda política.
    Para isso é preciso que todos passem a usar muito mais os parcos instrumentos de democracia directa ao dispor dos cidadãos nesta espécie de país: a iniciativa legislativa de cidadania (Lei 17/2003 de 4 de Junho) e o direito de iniciativa de referendo (artigo 115º da Constituição da República Portuguesa e Lei n.º 15-A/98 de 3 de Abril).

  2. SILVESTRE SOUSA SANTOS RODRIGUS says:

    O GOVERNO PORTUGUES NÃO DEVIA CORTAR NOS SUBSIDIOS NEN DE NATAL NEN NAS

    PENSÕES DE REFORMA, NEN SUBSIDIOS DE DEZEMPREGOS: AINDA O GOVERNO PODE RETORNAR E REVER AS FALHAS, JA COM ALGUMAS PROVETIZAÇÃOS? COM ASUBIDA DOS IMPOSTOS PODE ATE AFASTAR ALGUMAS ENVESTIDORES PARA OUTROS PAISES: PROVETIZAR AS EMPRESAS PODE AJUDAR NA ENCONOMIA DO PAIS!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.