Outras opiniões de Manuela Ferreira Leite sobre a saúde dos portugueses


«É deplorável que se consinta que indivíduos que sofrem de moléstias incuráveis continuem a contaminar as pessoas sadias. Isso corresponde a um sentimento de humanidade do qual decorre o seguinte – para não fazer mal a um arruinam-se centenas.»

«Tornar impossível que indivíduos doentes procriem outros mais doentes é uma exigência que deve ser posta em prática de uma maneira metódica, pois se trata da mais humana das medidas.»

«Deve-se proceder, sem compaixões, no sentido do isolamento dos doentes incuráveis».

«Quem sabe exatamente se está doente ou não? Não se verificam inúmeros casos em que uma pessoa aparentemente curada, recai e causa desgraças horríveis, na perfeita ignorância da realidade?»

«Tudo o que se fez foi, ao mesmo tempo, insuficiente e irrisório. A corrupção do povo não foi evitada.»

«O papel do mais forte é dominar. Não se deve misturar com o mais fraco, sacrificando assim a grandeza própria.»

« Educando o indivíduo, o Estado deve ensinar que não é uma vergonha, mas uma lamentável infelicidade, ser fraco ou doente, mas é um crime e também uma vergonha.»

Estas e outras opiniões de Manuela Ferreira Leite na sua última obra

Comments

  1. Pedro Rezende says:

    Não se deve ser assim duro, ela é só foleira e limitada. As barbáries vêm do palco em que a pusemos, não tem culpa. Culpa temos nós e teremos de ser mais responsáveis ao dar poder a quem nada entende.


  2. Não tenho a certeza de que a divergência de pensamento entre a senhora e o que está no ‘post’ seja grande, talvez mais ‘soft’.
    Creio que a mulher acha que não se dem desperdiçar recursos com idosos que não possam pagar os tratamentos, pois os mesmos poderão fazer falta a gente mais jovem, por exemplo a pessoas com 69 anos….


  3. A mim parece-me que, o pensamento desta fulana sobre a sociedade e as pessoas é sempre expressado ao nível mais baixo e rasteiro.
    Já sabemos que sofre de incontinência verbal, mas a facilidade com que resvala para o disparate é demasiado perigoso. Lembram-se da suspensão da democracia?
    Esta tipa é incendiária.

  4. maria celeste d'oliveira ramos says:

    Se calhar a democracia está mesmo “supensa” e nem se dá muito por isso – ou dá ?? não será uma grande “aparência” ?? e vamos andando convencidos que somos donos do nosso destino e que teivindicar é bom e de “direito” mas entretanto anda-se para trás e até as Moddy’s e as “outras” metem o nariz onde nem são chamados e governam isto tudo e agora até os Xinas – alguém nos perguntou alguma coisa ??’

  5. fulana de tal says:

    isto são excertos, fora de contexto… têm um impacto negativo claro.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.