Marcelo diz que Cavaco não quis dizer o que disse: deve ser bruxo

Marcelo Rebelo de Sousa lançou os búzios, leu as entranhas de uma galinha preta e estudou a forma das nuvens para chegar à conclusão que

o Presidente da República “quis dizer uma coisa e saiu-lhe outra.

A seguir examinou a bexiga de um bode e percebeu que

Cavaco quereria dizer aos portugueses que até ele, “um privilegiado”, tem dificuldades

Entretanto esqueceu-se de consultar os dicionários e acrescentou que

o que ficou subentendido não foi isso

Ou seja, nem Cavaco disse o que disse, nem a gente ouviu. Subentendeu. Depois de tanta macumba, acabadinho de sair do transe, Marcelo expôs a sua última revelação e

lembrou que o Presidente da Republica “ganha menos” que os de outros países europeus.

Obrigadinho pela lembrança, também a generalidade dos portugueses ganha menos do que os de outros países europeus. Estes senhores das “elites” não vivem cá de certeza. Se vivessem estavam caladinhos. Por causa das moscas.

Comments


  1. “lembrou que o Presidente da Republica “ganha menos” que os de outros países europeus.”

    E acrescento eu, a presidência Portuguesa gasta muito mais que os chefes de Estados Europeus muito maiores e mais ricos que Portugal!
    E se fossem todos para o trabalho?!


  2. Muito bom! eheheheheheh


  3. caros amigos

    eu continuo a dizer o mesmo..

    Querem é distrair-nos..

    Cavaco vale o que vale .. é o espelho da Nação…

    Agora só deixo à vossa consideração… a seguinte questão:

    A QUEM INTERESSA ” MATAR ” O morto “CAVACO”????

    QUAL É A ALTERNATIVA QUE SUGEREM”’????

    e… quanto nos vai custar???

    ,,,,,,,,,,,,

    deixava esta sugestão para tema de debate …

  4. O Rural says:

    Foi exatamente aquilo que quiz dizer.
    E Cavaco merece que ao mostrar as reformas e os ordenados que ganha e ganhou fique para a história.

    Porque o que jornais e comentadores políticos não querem que este gesto de Cavaco se transforme em hábito em Portugal.

    Porque essa cambada de directores, administradores e reformados aos 40 anos ganham fortunas que até envergonha quem ganha 10 euros como presidente da república..

    Viva o Cavaco.

  5. A. Silva says:

    Bom post

  6. fernando says:

    por aquilo que vejo o animal está morto, se está morto enterrem-no para não continuar a contaminar o ambiente

  7. marai celeste ramos says:

    Há estranhas profissões como esta de marcello que dá aulas disto e daquilo e de falaricar nas TV que não vivem sem ele, espécie de chamariz de audiências pois agora tudo dá audiências (será ??) e assim falaricar por falaricar com aquele novo pigarro que tosse tosse, e aquela dinãmica e cansativa agitação de quem não quer perder a corrida e tal que nem sei como respira e nem se engasga mais, e certamente que não fuma (há por aí novas leis a perseguir o fumador ate na rua e preparem-se para muito mais -TV2-6:30H-24 janeiro) com aquele fôlego todo – espero que diga algo importante como a actual falta de chuva que está provocando a morte de animais com falta de pastos – e que dê, como de costume, a sua douta opinião e/ou solução alternativa – vamos ver se também sabe algo de pastoreio e de pastos e já agora de pastores e como vivem sem o seu gado e se há dinehiro para a gricultura que desgraçou o país e as industriias artesanais e agroalimentares e serviços sucedâneos – e como é que se faz uma nova PAC já que o presidente de todos os portuguses mandou “voltar à terra” e o “mar” (??)


  8. Excelente, este texto do A. Pedro Correia. Gostei do alcance e do estilo!…

    A questão dos “ganhos” dos políticos é quase sempre apenas vista na ótica do custo. Talvez fosse bom acrescentar: qual o retorno desse custo?… O que é que um político faz pelo País versus aquilo que recebe? O que é que os portugueses recebem em troca de pagarem estatutos, vénias e ajudas de custo? Neste balanço “cruel” teríamos certamente algumas surpresas e, porventura, vontade de “subcontratar” a governação…

    Finalmente, o “nosso” presidente tem tendência para ações infelizes quando chegam os ciclos decadentes da sua intervenção pública (tal como aconteceu quando foi primeiro ministro…).

    Neste caso, primeiro foi infeliz e desajeitado, depois, em vez de pedir desculpa (que lhe ficaria bem, mas que não é prática dos políticos portugueses), vem dizer que não foi entendido. Ou seja, primeiro espalha-se, depois chama-nos estúpidos…


  9. Este Marcelo nunca mais se cala. Será por ser afilhado do marcelo Caetano o 1ª. Comis-
    sário da Mocidade Portuguesa.
    Ou por ser filho de um Antigo Ministro do Salazar, talvez pense que tem alguma piada!
    Mas vá lá ainda assim vai desfrutando dos favores da Democracia, de que ele não gosta.
    Este defende o Patrão Cavaco, mas não vê que o bicho errou e não pediu desculpas por
    tal e depois chama-nos estúpidos, e diz que o Povo não o entendeu.
    POis é, ele nunca se engana!
    Porra! e 3 – 15!

  10. Paulo says:

    Marcelo vive em permanente fascínio de si mesmo. Não é para ser levado a sério nem às suas funâmbulices de raciocínio para enganar a pategagem. Há umas décadas criava “factos políticos” no Expresso, agora exibe a psicose galopante na TVI. Bah! Tem o hábito, desagradável, de se masturbar em público, é tudo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.