Voluntários à força

RSI: quem recebe obrigado a trabalhar

Comments

  1. João says:

    Será errado pedir que se realize um trabalho em troca de uma remuneração?

    • António Fernando Nabais says:

      Escreva ao contrário: quem trabalha deve ser remunerado. Logo, se uma entidade precisa de trabalhadores, deve pagar-lhes e não aproveitar-se de quem recebe subsídios. As entidades que vão beneficiar deste “voluntariado” limitam-se a pagar transportes, alimentação e seguros, ficando isentas das obrigações de outras entidades empregadoras, como os descontos para a segurança social. Se há abusos no RSI, investigue-se e castigue-se. O resto é vergonhoso.

      • João says:

        Não é a refrasear as questões que se consegue varrê-las para debaixo do tapete. A questão mantém-se: será errado que se realize um trabalho em troca de uma remuneração? Afinal se o RSI for pago mediante a condição de prestar algum trabalho, por muito limitado que seja, então não há qualquer motivo para criticar esta medida.

        • António Fernando Nabais says:

          O RSI é concedido a quem não consegue arranjar emprego e não tem meios para se sustentar. Se houver trabalho para essas pessoas, o justo é dar-lhes emprego e pagar-lhes por isso. Obrigar essas pessoas a trabalhar sem lhes dar emprego é explorá-las. Ponto.

          • João says:

            Bem, isso é errado. Há receptores do RSI que nem sequer estavam inscritos no centro de emprego, e não se candidataram a qualquer acção de formação, nem procuravam activamente emprego. Recebiam o RSI e gastavam-no. Isso não é de hoje ou deste ano: é assim desde que Guterres lançou o Rendimento Mìnimo Garantido. Esse abuso contrasta com os pobres desempregados que, tendo descontado para a segurança social, eram forçados a cumprir esses requisitos para receber o subsídio de desemprego.

  2. Eduardo Silva says:

    Amigo Nabais, desculpe lá mas o seu ultimo comentário obriga-me ” e acredite que até nem queria” a ter que dizer que está a ser profundamente lírico. Custa-me a acreditar que ainda há quem diga o que o meu amigo disse com essa convicção.
    Só posso entender essa perspetiva, quando as pessoas não estão por dentro da realidade.
    Que cansado que eu estou, e o que eu tenho sofrido, tal como muitos que têm que viver à volta de gente “RSI” Muito, mas muito poderia dizer quem sabe o que está a dizer…

    • António Fernando Nabais says:

      Limito-me a exprimir a minha opinião acerca daquilo que considero um abuso. Quero com isto dizer que a “gente RSI” é toda ela virtuosa e amante do trabalho? É evidente que não, mas isso não torna legítima a generalização da medida em causa. Pelo que percebo, a sua profissão obriga-o a lidar com muitas pessoas com RSI e a sofrer com isso. A minha também. Não duvido, no entanto, que haja muita gente a saber mais do que eu.

  3. António Fernando Nabais says:

    João, os receptores do RSI que não cumpram as suas obrigações devem ser punidos ou, no mínimo, fiscalizados e obrigados a cumprir. Partir de casos de incumprimento para a generalização do voluntariado forçado é tão legítimo como multar todos os cidadãos porque há uma grande quantidade de condutores em excesso de velocidade.


  4. Porquê acham mal? os ciganos, pretos e muita escumalha que vive em bairros sociais com meo e tv_cabo só sabe é viver à chulice do Estado / Contribuintes. Portanto acho que ir as aulas, portar-se bem e prestar um mínimo de serviço comunitário não é pedir de mais, muito pelo contrario. Agora com confundam estas gentes com as que tinham um trabalho honesto e que foram despedidas por falência de fabricas entre outros motivos. Este querem trabalhar, procuram emprego vão as formações do centro de emprego e tem todo o direito ou mais de receber o Rendimento Social de Inserção (RSI), e não tem a obrigação de andar a prestar serviços comunitários se necessitam mas é desse tempo para encontrar um novo emprego.

    • António Fernando Nabais says:

      É isso: e a Rosa Parks devia ter sido linchada no autocarro e o Mandela devia ter sido morto em vez de preso. Evite as reuniões do KKK, que isso faz mal à cabeça.

  5. Ana Pinto says:

    Quem devia fazer trabalho comunitário era os vereadores das autarquias,juntamente com os presidentes das mesmas.Era servir a Res Publica.
    BPN,PPP,ORDENADOS DE GESTORES and so one,prestaram um bom trabalho comunitário,será que não deveriam receber RSI?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.