Professores: uma causa popular

O Governo já iniciou a 2ª edição da iniciativa O Meu Movimento. Todos os cidadãos podem criar o seu movimento. O mais votado será recebido pelo PM, o Dr. (ainda ninguém provou o contrário) Passos Coelho.

Enfim, parece que o Governo ainda não conhece as nossas preocupações. Precisa que lhe digam.

Na 1ª edição foram criados 1008 movimentos e o «vencedor» defende os direitos dos animais, nomeadamente, é pela abolição das touradas.

Espero que desta vez seja recebido um movimento pela defesa das pessoas. E, mais concretamente, um movimento que defende os professores e a sua valorização!

Deixo aqui uma sugestão ao João Paulo Silva: cria esse movimento. Votarei nele!

Comments

  1. João Paulo says:

    Ai… quanta responsabilidade e logo agora que quero ir de férias 🙂 Posso pensar nisso mais logo? E obrigado pelo voto de confiança.

    • Maria do Céu Mota says:

      Acho mesmo que deves encabeçar um movimento. É muito fácil criá-lo no portal do governo. penso que terias muitos apoiantes. Pensa nisso até 30 de Setembro! E boas férias.


  2. Este sistema podre e de velhacos não se pode remendar,é como tentar coser remendos numa manta podre.É preciso e urgente combatê-lo.

    mário

  3. maria celeste ramos says:

    Esse movimento virá – as pessoas perderam o mêdo de ir para a rua gritar – passou Coelho perdeu o cabêlo depois de ter perdido o “ouvido” – só tem handicaps – Onteontem estive com amigos que hoje espalharam cartazes gigantescos nos locais onde os edifícios belos estão a cair, nos passeios onde não entram cadeirinhas de bebés ou outras – onde o lixo se acumula – e não param e já vão 2 anos de esforço em prol da ordem do bairro e de quem cá vive – há 2 anos se parar – é preciso mais movimentos e mais movimentadores para se pensar nas “pessoas” – já se começou desde aquela mega manifestação dos professores sem sidicalistas a parasitar a vontade espontânea de quem se sente desprezado – movimentos de cidadania confinados ao bairro – Assim se fizesse em cada bairro e pelo menos viria a ASAE atirá-los a baixo – mas não veio – movimentos ?’ pelo menos ao domingo quando a raia não monopoliza “o maior movimento” de todos – otem estive na prai – não cabia mais ninguém – é bom – mas gostava de os ver no bairro a juntarem-se a nós pelo bairro – que também precisamos de “saúde colectiva”

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.