Professores desempregados

No que se refere ao mundo docente, não há, neste momento, nada mais importante do que a angústia pessoal e intransmissível de todos aqueles professores que, hoje, ficaram no desemprego, especialmente quando se trata de profissionais com vários anos de serviço. Mesmo que o número desses novos desempregados correspondesse apenas a um, o drama individual de alguém que fica impedido de trabalhar é do tamanho do universo, porque não há maior universo do que cada um de nós.

Assim, interessa-me pouco saber quem acerta no exacto ou aproximado número de professores desempregados. Uma coisa é certa: para além do drama pessoal de milhares de professores, estamos perante um desperdício irresponsável de recursos humanos altamente especializados, com custos terríveis para um país que vive, ainda, em subdesenvolvimento educativo.

Deixo, aqui, a minha solidariedade para todos os professores empurrados para um desemprego artificial.

Entretanto, é curioso notar que Nuno Crato é o retrato vivo da medida que quer impor: andou a estudar vários anos para ser ministro, mas, como não tinha jeito, foi para coveiro.

Comments


  1. Apesar da tragédia evidente, alguém – António Fernando Nabais – consegue fazer poesia: “o drama individual de alguém que fica impedido de trabalhar é do tamanho do universo, porque não há maior universo do que cada um de nós.”

    Este é um texto que subscrevo em todos os parágrafos, linhas e palavras (apesar dos ocasionais erros ortográficos). E só para ser mauzinho relembro a Taça UEFA 1999/2000.

    • António Fernando Nabais says:

      Essa da Taça UEFA é mesmo mazinha. Quanto aos erros ortográficos, orgulho-me deles, como deve calcular (de resto, estão relacionados com um dos grandes erros também da Educação, em Portugal). Ainda mais importante do que chamado acordo ortográfico e muito mais importante do que o Benfica, é a destruição da Escola e e do Emprego. Obrigado pelo comentário, o que inclui a elegância e o humor na discórdia.

    • clara says:

      Não vi erro nenhum. Embora pudesse haver…Podia até estar repleta de erros. A mensagem tinha uma mensagem. Mensagem essa que necessitava de resposta, a que não respondeu. Lamentável.
      Taça UEFA??? Enfim


      • Cara clara, dá para ver que não percebeu nem uma nem outra das private jokes que hoje usei. Não se preocupe que não era para você perceber. Essa é a beleza das private jokes: É a cumplicidade que se estabelece, neste caso, entre o autor e o comentador/crítico. O autor entendeu perfeitamente e asseguro-lhe que não beliscou minimamente o respeito mútuo que temos entre intelectuais – digo-o sem falsas modéstias – desde que concordamos em discordar.

        Sim, tinha uma mensagem e a essa respondi ou acha que não? Quer que subscreva também a pontuação, isto é, todas vírgulas e pontos finais? Isso já não posso fazer. É uma questão de consciência e de princípio. Temos estilos de escrita diferentes e esta é uma questão independente da adesão a diferentes normas ortográficas do Galego (internacionalmente conhecido como Português). Assim mesmo, sinto-me mais próximo da norma arcaica empregue pelo António Fernando Nabais do que da aberração da norma “galega” isolacionista que demasiadas vezes sou obrigado a usar por questões legais. É certo que já obtivemos algumas (pequenas) vitórias nos tribunais quando um punhado de juízes com mais que um neurónio funcional reconheceram que, havendo a AGAL e a AGLP com tanta ou mais legitimidade que o ILG e a RAG para decidir sobre questões normativas, não compete à administração pública da Comunidade Autónoma da Galiza recusar documentos redigidos corretamente numa das normas possíveis da língua co-oficial do território só porque essa coincide com a do idioma oficial de Portugal. Mas não tenha ilusões: Para a grande maioria quem escreve Galego como eu é no mínimo separatista ou mesmo terrorista. Assim vão as cousas…

        Falemos agora de bola… Note que mesmo a picardia com o Benfica tem implícito um desejo de estarmos um dia a disputar o mesmo campeonato – nacional em vez de internacional – onde certamente resultados desses seriam a norma e não a exceção. E acrescento: Com muito mais prazer faríamos o mesmo ao Sporting de Lisboa e ao Porto. Afinal, apesar de tudo que disse, o Benfica é o meu segundo clube.

        • MAGRIÇO says:

          Criticar e cair no mesmo erro são coisas que acontecem nas melhores famílias! Os substantivos – ou nomes – próprios escrevem-se com inicial maiúscula.

          • MAGRIÇO says:

            Ah! Já me esquecia: é lamentável não haver em bom português tradução para “piadas privadas”. 🙂

  2. maria celeste ramos says:

    Acabo de ouvir o presidente da FENPROF – que calamidade
    Como ouvi que Seguro acaba de ser nomeado para presidei à Internacional Socialista – assim esteja à altura – lá irá, devagar mas “seguro” – de novo são falados os 900 milhões de submarinos com a conveniência de documentos desaparecidos que o actual ministro da Defesa nunca viu – o país tem muitos “buracos”
    Mas que “gordo” está Portas desde este ano – ou “inchou” ???
    Anda muita gente a inchar e não comerão certamente pizzas – talvez presunto pata-preta – este ano de 2012 foi ano de grande engorda e o sr parlamentar europeu Paulo Rangel deu muitas opiniões sobre o caso RTP – que taco detestável, mas estou espantada porque outro taco idêntico desapareceu das vistas na RTP – Luis Marques Mendes PS
    TVi24H-24H-Bruxelas pede explicações sobre a RTP – Maçons querem expulsar Relvas (boa) – menos 5100 professores contratdos este ano lectivo – para onde irão ??? e como ?? – 131 acessores do governo receberam subsídio de férias (fora os deputados e quem mais ??) – parece um tsumani (No Cm na pág 23 “políticos ganham mais 81 euros por mês – o ganho médio mensal dos deputados e governantes aumentou face a 2011 (lista desde out 2011 a abril 2012) – mas Assunção Esteves que preside ao Parlamento lançou concurso para fornecimento de electricidade que pode ir até aos 570 mil euros/ano para poupar 10% na factura (CM pág 23) – Passos Coelho pede moderação salarial em 2012 – Clint Eastwood fez uma sátira com uma cadeira vazia falando “de” obama – teve graça mas entre Obama e Romny não hesito – gostava muito dos seus filmes de Bom Mau e o Vilão polícia de LZ e as Pontes de Madison Square foi bem esgalhado com ele e a loira de África Minha
    Catarina Martins do BE chama nomes certeiros ao Governo mas Luis Amado pede coesão e não quer crises políticas – quer matriz de estabilidade – e tem de haver mais sacrifícios mas que o elevador não caia na vertical e pense nas grandes desigualdades – discurso laranja-rosa – 34 milhões de euros – Portugal só teve um 2º prémio – mercado de transferâncias para verder jogadores como quem vende vacas sagradas – Fernanda Câncio diz que não se pode fechar agora o que é para fechar daqui a 4 meses – um grande núvem magalhânica no céu fecha o programa-01:10H-sábado encalorado – desemprego atingiu 15.7% a taxa mais elevada da UE – no indesejável estamos sempre na deanteira

  3. José says:

    Julgava que este corporativismo era coisa que ficou pelos tempos da união soviética. Então os professores são as únicas pessoas a tirar cursos superiores que estão no desemprego? No meio de tanto desempregado só interessam os professores? Que mais grupos de interesse corporativos exigem às empresas que contratem mais trabalhadores desnecessários independente ou até contra as necessidades reais das empresas?

    Por vezes parece que há ceguinhos que não se apercebem que este ruido só serve para dar de mamar aos interesses corporativos, e ao comité central do Arménio Matos.

    • António Fernando Nabais says:

      Vamos lá com a pouca paciência que me resta: o texto começa com “No que se refere ao mundo docente”. Este é um texto sobre o que aconteceu hoje, aos professores. Hoje. Professores. Percebeu até aqui?
      Se conclui que fazer referência ao desemprego que grassa numa classe profissional é o mesmo que desvalorizar os restantes desempregados, confirma-se que é de entendimento limitado ou talvez esteja tão preocupado em descobrir a que igreja ou a que partido pertenço que não consegue perceber o que está escrito. Deixe lá os soviéticos e o Arménio Carlos. Leia.
      Afirmar que o desemprego dos professores se deve ao facto de não serem necessários só serve para confirmar que, no que se refere a Educação, é um ignorante. Vá informar-se.
      Revisão por alíneas, só para consolidar:
      a) é um texto sobre os professores;
      b) todos os desempregados são importantes;
      c) não há professores suficientes nas escolas.

    • Ana Duque says:

      Mas não vê que só há professores desempregados porque o número de alunos por turma ronda os 26 a 30 (ano lectivo 2011/2012 tive conhecimento de uma turma de 10º ano com 36 alunos) ou mais, não há professores de apoio nem psicólogos e terapeutas nas escolas?!?!?! E o investimento na educação é tão bom que não há tinteiros, papel, fotocópias e que apesar do ensino ser gratuito os pais é que compram todo o material para os seus educandos trabalharem e os professores pagam do seu bolso desde a caneta às fotocópias. Muito se poderá dizer mas o que interessa é «bater» nos professores,, aqueles que estão no início de toda a instrução. Mas não vale a pena explicar a quem não quer entender. Há licenciados desempregados e também muitos sem licenciatura mas não há emprego para eles mas os professores ficam no desemprego porque não os querem colocar apesar de existirem vagas.
      Mas o futuro mostrará o sucesso destas turmas com excesso de alunos. Este é o país onde vivemos e que consegue colocar irmãos contra irmãos. Tristeza!!!

  4. maria celeste ramos says:

    Ana Duque – estou cansada de perder subsídios + de pagar livros e cadernos e lápis e fotocópias e outras coisas pequenas coisas que o “ESTADO” dava – não exagere – olhe que já não ando na escola e nem preciso nem quero – Mas o meu IRS serve para tudo?? E o tal ESTADO tem uma mina de oiro ?’ Em tempos em que quem paga o quê ?? Quem exige mais de mim que já fiz muito mais que a minha PARTE e nem sei qual é a sua parte nem o que faz – Só leio (ainda sei ler) as suas queixas disto e daquilo – Existe mais gente para além de si e dos professores que defente coitadinhos de escolas que até têm terapeutas e psicólogos – que mais quer ?? Nunca andei em escola nehuma com psicólogos e terapeutas – mas a população escolar anda toda “doente” ?? ‘ não estou contra os professores (também fui 20 anos) mas já agora pense mais que não se existe só hoje, nem só sem “papel de fotocópia” – na década de 80 até trabalhei em serviço tão do Estado como as Escolas em que nem papel higiénico havia e tinha de o levar de casa, que era roubado e tive de o fechar em gaveta com chave – HOJE é apenas HOJE e merecerá todas as críticas já que se anda para trás velozmente – mas HOJE é apenas hoje – e os meninos têm cantina e refeições gratis – não estudei em lado nehum com Cantinas nem livros dados ou emprestados – mas criei uma Cantina no Gabinete da àrea de Sines em 1975 porque os retornados comiam todo o dia uma sandes e copo de leite e tinham de ir à rua comer – Criei uma Cantina, a 1ª de todo e qualquer serviço público do país – fiz o mesmo quando mudei para o ministério da agricultura – já escrevi isto no AVENTAR – não leu ?? ou não tem memória ou só pensa no hoje que nem sabe de onde vem “este hoje” ?? – se quizer falo-lhe do tempo de salazar – quer saber ?? E do que fiz pelos outros ?? até sopa fiz em casa para DAR aos retornados de 1978 durante anos até a poder fazer na cantina criada – Não fale assim – pode estar a ser pouco delicada para quem está (ainda) vivo (como eu estou) e já construíu, e muito, para aliviar a vida de outrém – e você ?? o que faz ?? para os outros ?? só escrever ?’ – é fácil escrever se fez a 4ª classe – ou é universitária ?? então pior ainda – E já fez trabalho voluntário ou é apenas crítica ?? e bem remunerada e/ou promovida automáticamente, tem diuturnidades ?? só pelo tempo de serviço, ou faz concursos públicos ou como quer que seja ?? Está preocupada de haver “irmãos contra irmãos” ? Há irmãos muito parvos pois que de um bom ninho sai um ruim passarinho – conhece o ditado ??
    Nem peço desculpa mas há muita gente que escreve comentários no aventar que devem ter nascido com o rabo virado para a LUA – Os professores, como diz, estão no início de toda a instrução ?? e quem está no início de toda a FORMAÇÂO ? – 03:50H – Capital europeia da Cultura uma menina queixa-se de dívida 2.5 a 8 milhões de dívidas – aos sindicatos culturais ++ etc – que governo caloteiro é este e ladrão ?? se calhar tudo isto resulta de quê ?? e tudo tem de ser pago pelo meu IRS ? – por isso já o aumentam pelo menos desde 2000 – para quem vai ?? Para os psicólogos escolares ? Psicólogos para alunos ou professores já que é dito que quem mais frequenta psiquiatras e entra em atestado médico, e têm depressões, são os professores – acredito porque sei por mim que há alunos insuportáveis (e directores de escola e mesmo colegs do mesmo ofício) que até “contaminam” a turma inteira – Também sei como é e até tive em 1995 2 alunos skin-head vestidos a rigor e de suástica ao pescoço para se ver bem e o conselho escolar + director mais a psicóloga que já havia, ninguém conseguiu fazer nada – e esses dois meninos até foram entrevistados (moravam em Sintra) pela TV e interessante até os vi num canal qualquer sendo assim pior do que vivi com eles – por caso resolvi o problema que pertencia à escola e psicóloga – abandonei pura e simplesmente essa turma sabendo que estaria em risco de ser “dispensada da escola” – por caso não fui – mas foi por “acaso” – E quando me obrigaram a trabalhar em Cabo Verde pra fazer a propecção fitopatológica da bananeira e cafeeiro, a certa altura, dado o declive. tive de ir de mula, que me atirou ao chão pois teve mêso do declive – pois foi – mas tinha de colher amostras do cefeeiro porque eu tinha de fazer o que tinha a fazer – fui de gatas – já alguma vez andou de gatas em clima gelado a mais de 800 metros de altitude ?? pois fui de gatas – não fiquei, em nada, NADA de menos do que sempre fui e fiz o que tinha a fazer sem queixume e lá apanhei os cafeeiros doentes e tinha de meter as folhas em saco de plástico A4 e, para não apodrecerem as folhas antes de chegar a Lisboa, fechei o saco em vácuo com uma lamparina de petróleo entalado em dois bocados de vidro
    mas fiz – o que tem de ser feito tem muita força, mesmo o queixume sobre o ser crato – conheci muitos “cratos”, ou pior, bem pior, nomeadamente no Instituto das Novas Profissões – o mais interessante da fotografia de Crato é a sua própria mão que parece querer dar um tiro na cabeça dele próprio – já está lixado e, até ver, os professores vão sofrendo o que lamento profundamente, Ser professor é ter das mais belas e responsáveis profissões do mundo, com ou sem papel de fotocópia – eu que trabalhei muito antes de haver tais maquinetas mas não tem de se andar para trás – nunca – e de quem depende ?? quem tem boca vai a Roma


  5. Para uma certa pessoa: eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu eu……ai que cansaderã, porra.Aonde é que ia?Ah, já sei;eu eu eu eu eu eu eu eu eu já fiz tanta cosa…dass.


  6. Em tempos questionei. Quantos professores seria necessário abater para comprar um submarino? Hoje temos a resposta. Já vai em perto de 50.000. Já que temos os submarinos, era de meter alguns politicos lá dentro, afunda-lo de vez e servia de exemplo….

  7. Susana Matias says:

    Obviamente que chegaria o dia em que o regabofe teria que acabar. Embora a educação (a par da saúde e da segurança) seja um sector prioritário da sociedade, um dia iria sofrer inevitáveis cortes não só por causa dos submarinos mas também por causa dos excessos da Parque Escolar que gastou centenas de milhões para fazer umas dezenas de escolas de elite com candeeiros Sisa Vieira e deixou muitas outras (milhares) em condições indescritíveis que só visto.


  8. preciso dum ou duma prof ou psicologa que pretenda trabalhar 6 f final da tarde e sabado final da tarde com jovem tel 91 44 66 749-

Trackbacks


  1. […] o desemprego provocado, por opção, subscrevo integralmente o António Nabais.Voltarei com uma reflexão pessoal mais […]


  2. […] do cutelo governamental, talvez na esperança de que ser decapitado não seja assim tão mau ou esperando que a decapitação atinja outros: no primeiro caso, estará a inconsciência gregária que leva o gado ao matadouro; no segundo, […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.