Menos 250 cérebros

 O presidente da Associação Portuguesa de Indústrias do Espaço avisa:

“«Portugal pode perder 250 cérebros, porque não investe o valor equivalente a três quilómetros de autoestrada.»

«Cada euro investido na subscrição destes programas retornam dois euros a Portugal. Não é uma coisa que se deitou fora, investe-se um euro e recebem-se dois», salienta.

O sector representa 17 milhões de euros de faturação anual. Tudo para exportação proveniente de um cluster de tecnologia altamente sofisticada. ”

Com consequências depois na vida de todos nós.»”

Não se fazem os investimentos certos. E continuamos nisto. A massa cinzenta do país vai-se perdendo por falta de inteligência dos nossos políticos incompetentes.

3 km de autoestrada…

1 euro investido = 2 euros para Portugal…

Não entendo. Façam-me um desenho!

O Ministro da Economia não quis fazer comentários à TSF. Pois não, não há comentários!!

 

Comments


  1. Li esta notícia há pouco e pensei: que país de…….

  2. Maquiavel says:

    Mas Portugal näo tem dinheiro para os tais 3km de AE, quando já enterrou para mais de 1.000km vazios…
    Enterrou, näo, queimou, porque o que está enterrado desenterra-se, o que se queima…

  3. Rafael says:

    Pastéis de nata é o que está a dar!


  4. o que também revela a super-ignorância ministerial que se calhar nem da lusófona são – ser ministro não significa ter cultura e para ministro não basta saber ler e escrever -são “amanuenses” – TODOS


  5. Que raiva. Estes burros preferem competir usando a miséria em vez de usarem a cabeça. Portugal típico, melhor, políticos portugueses típicos..

    Ainda por cima, o retorno de 2€ por cada euro investido é uma coisa muito conservadora. Por exemplo, no site da NSS, é referido, acerca do investimento no programa Apollo e na NASA em geral:

    Estimates of the return on investment in the space program range from $7 for every $1 spent on the Apollo Program to $40 for every $1 spent on space development today. Estimativas do retorno do investimento no programa espacial variam de 7$ por cada $1 gasto no programa Apollo até 40$ por cada $1 gasto em desenvolvimento espacial hoje em dia.

    Este raciocinio não se aplica apenas à área aero-espacial, aplica-se a tudo quanto seja investimento em ciência & tecnologia. Não é por acaso que se fazem investimentos enormes na China e na Índia exactamente nestas áreas. Estes países compreenderam que, se querem ater alguma hipótese de sucesso a longo prazo, não podem competir usando salários baixos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.