Nuno Crato prepara mais despedimentos de professores

O interesse que os responsáveis governativos mostram pelo ensino profissional releva de uma visão distorcida da Educação. Antes de mais, o ensino profissional é visto como uma alternativa para os alunos que revelam dificuldades. Assim, por um lado, desvaloriza-se o ensino profissional como verdadeira escolha e, por outro, o Estado demite-se de acompanhar os alunos com dificuldades, o que implicaria, é claro, verdadeiro investimento na Educação.

É, também, nesse contexto, que se insere a ida de Nuno Crato à Alemanha para conhecer o sistema dual, que, aliás, já tem ramificações em Portugal. Para além disso, no entanto, desconfio de que esse sistema contém verdadeiras potencialidades no âmbito da actividade preferida do Ministério da Educação: despedir professores. Efectivamente, o facto de uma boa parte da formação ser feita em empresas, em contexto de trabalho, poderá constituir uma oportunidade para afastar mais técnicos e professores das escolas, ao mesmo tempo que poderá ser um modo de, através de uma variante das parcerias público-privadas, colocar mais alguns dinheiros públicos nas mãos dos privados.

Pode ser que me engane. Pode ser que nos enganem.

Comments

  1. Bone says:

    Estas notícias são um engodo, o “sistema dual” já existe em Portugal desde os anos 80 ,http://www.dre.pt/pdf1sdip/1984/03/07500/10691076.PDF, foi baptizado de sistema “de aprendizagem em alternância” e sofreu um forte impulso nos mandatos de Sócrates. Que piada que eu acho à curiosidade de Santos Pereira e Crato pelo sistema dual alemão, terão andado a dormir? Acho que não, pergunto-me é para que servem jornalistas que se limitam a papaguear o que interessa ao Governo.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.