A lição dos estivadores

Como se percebe da leitura do extenso trabalho que veio hoje a lume no Público, há sindicatos e sindicatos, e uns e outros distinguem-se pelos trabalhadores que têm e sua consciência.

Enquanto nuns portos os estivadores pagam uma quota elevada e beneficiam com isso da possibilidade de prolongar uma greve, o responsável do sindicato de Sines afirma não ter hipóteses de o fazer (embora saiba que uma greve de 8 dias faria ceder qualquer governo), o que até se compreende.  Uns ainda são trabalhadores, os outros estão no grau abaixo de zero do precariado e do salário pelo mínimo.

É essa a diferença, é para aí que governo e patronais pretendem empurrar os trabalhadores que sobram. Espancando para a ausência completa de direitos, para a reproletarização na versão clássica do esses que nada têm a perder porque nada têm, mas não ganharam ainda a consciência de terem tudo a ganhar. Esses a quem chamam em gozo de balofa hipocrisia colaboradores.

Têm azar: mais tarde ou mais cedo este filme também acaba assim:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=S6VBdu_ur48]

Há Lodo no Cais – On the Waterfront

Comments


  1. Com a preciosa ajuda da “Caixa Mata Cérebros” e dos lacaios deste (e de outros) governo (para quem viu o jornal das 9 na sic notícias!!!)…

    Infelizmente os restantes ESCRAVOS estão desprovidos da capacidade de PENSAR E REFLECTIR fruto de uma Escola Pública (paga com os impostos de todos e que agora passará a ser ainda mais taxada) que lhes retirou desde tenra idade esta capacidade… A de PENSAR E REFLECTIR…

    Assim sendo, não me surpreende que exista apenas uma mão cheia de Portugueses (além dos próprios e familiares de 1º e 2º grau) que estejam de acordo com a postura destes Escravos… Não sou estivador, não quero ser estivador… Mas não é por isto que desejo que estas pessoas que o querem ser, sejam pagas com soldos de miséria, para fazem aquele tipo de trabalho… Que – só de passagem – se fosse assim tão fabuloso a Secretaria Geral (tcp Assembleia da República) estava vazia!
    Como ESCRAVO que sou estou disposto a perder algo, seja directa ou indirectamente, devido a esta brava Luta!

    Só espero que não acabem como o ESCRAVO MISERÁVEL do vídeo!

  2. maria celeste d'oliveira ramos says:

    BOA – quem é que se lembrou do “Há lodo no Cais” com aquele grande senhor Marlon Brando, tão novinho ainda e em início de Carreira ? Este filme devia passar nas TV – já

  3. Sérgio Sebastião says:

    Tenho vasculhado a Internet e os jornais de fio a pavio e ainda não vi uma proposta dos comunistas nem dos socialistas para resolver a presente crise causada por 15 anos de socialismo. Não há dinheiro. Os políticos socialistas esbanjaram-no, deram-no aos amigos e abotoaram-se com ele. Como é que o P.C.P. do Sr. Cardoso faria para resolver o problema, se alguma vez chegasse ao Poder? À moda do Estaline, deixando as pessoas a morrer de fome?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.