O lema

Muitos autores o dizem: a necessidade de auto-afirmação é uma das mais relevantes determinantes do comportamento humano. Partindo deste princípio, poderíamos ensaiar um pujante ensaio sobre a razão que leva o PSD a definir como lema do seu congresso “social democracia sempre!”. Mas fenece-me a vontade e confesso o meu desprezo pelo objecto de tal estudo. Por isso, limito-me, singelamente, a considerar que tal consigna é uma pura vigarice e uma operação de publicidade fraudulenta na qual só acreditam os pobres de espírito dos quais, como se sabe, é o reino dos céus, já que tanto desprazam o da terra.

Comments

  1. Rui Silva says:

    Além da falta de vontade faltam-lhe por certo os argumentos.
    Em Portugal não existe nenhum partido que não defenda a social democracia, exceptuando o BE + PCP que defendem o Socialismo.

    cps

    Rui Silva


    • Defender a social democracia? As palavras leva-as o vento. Res, non verba!

    • Nightwish says:

      Olhe, a direita nem o socialismo nem a democracia defendem, como a última semana mais uma vez demonstrou.

      • Rui Silva says:

        Caro amigo,

        A direita e a esquerda podem ser democráticas, o mesmo não se pode dizer do Socialismo, que sempre conduzirá ao Totalitarismo.

        cps

        Rui SIlva

        • Nightwish says:

          Mais uma à taxista, e pensamento independente, não há? Sem socialismo ainda andava a trabalhar 12h por dia sem mais direito nenhum.

          • Rui Silva says:

            Com Socialismo, teria de trabalhar 12 horas ou mais por dia, 6 das quais “ilegais” e não teria produtos nas prateleiras do supermercado para comprar.

            cps

            Rui Silva

          • Nightwish says:

            Ai, sim, foi o capitalismo que lhe reduziu o horário de trabalho, com certeza.

  2. politologo says:

    Um pais em vias de extinção As redes sociais têm uma grande virtude : consegue-se fazer uma sondagem do pensamento do Zé Povinho (consequente quando não mistura alhos com bugalhos … infelizmente uma minoria – inconsequente quando nelas se ouve muita bacorada e onde ressalta um elevado défice educacional) . Mas para alem da tragedia da Divida Publica de que ninguem fala ou ignora e que são impostos por cobrar e alguem os há-de pagar , aqui surge outra tragédia . Não há teoria das escolhas publicas que nos salve. Do ponto de vista democrático , impossível Cada cabeça sua sentença .O português quando bate no carro do vizinho , se ninguem vê , não paga …Impostos ? Só se não puder … E aqui surge a quadratura do circulo . A insuportável necessidade de impostos é incompatível com a urgente necessidade de crescimento económico . E em relação à diminuição da Receita Publica coloca-se a mesma impossibilidade democrática da escolha publica . E a consolidação das contas pelo lado da Despesa Publica só seria possível com uma Revolução …
    Mas onde a ignorância mais se revela é no caso da Natalidade . Estamos a dois passos de ter a relação de 1 trabalhador ativo para 1 reformado … O português ainda não vislumbrou que Portugal está em vias de extinção , e num século ou menos , até se fala em 2050 , tal como a França e a Alemanha , serão apenas republicas muçulmanas. O nosso problema da natalidade é já irreversível e a atestar a incompetência dos governantes que os Portugueses elegeram.
    O problema demográfico só tem solução com a imigração . E aqui a imigração islâmica já começou . E a sua integração é impossível .E já Muammar Gaddafi ( também Yaki Kadafi) dizia “ Há sinais de ALA que garantira vitória ao Islão na Europa sem espadas sem armas sem conquistas . Não precisamos de bombas ou terroristas homicidas . Dos mais de 50 milhões de muçulmanos a Europa se transformará num Continente Islâmico em poucas décadas ” –
    E como dizia Victor Hugo , em tudo isto os Portugueses têm uma cumplicidade vergonhosa , e nem a sua infertilidade e ignorância os desculpa .
    Pais
    Onde
    Roubar
    Tirar
    Usurpar
    Gamar
    Aldrabar
    Legal