A explicação de Portocarrero de Almada

Exactamente: «por certo em mau português». Aliás, péssimo. Efectivamente, horroroso.