Afinal, havia outro


adoção2

Há uns tempos, disse que as aspas eram matéria muito interessante. Efectivamente, ontem, as aspas teriam sido importantes. Se nos cartazes (sim, há dois) do Bloco de Esquerda houvesse aspas antes de ‘discriminação’ e depois de ‘adoção’, hoje estaria a apoiar o texto dos cartazes, embora considerasse estranha esta ilustração.

Isto é,

Parlamento termina “discriminação na lei da adoção”

obteria o meu aplauso, porque “discriminação na lei da adoção” e “discriminação na lei da adução” grafemicamente, como sabemos, correspondem exactamente ao mesmo, ou seja, são incompreensíveis.

Contudo, perante a ausência das aspas quer no cartaz da polémica quer nestoutro a quem aparentemente ninguém liga

bloco2

e porque hoje é sexta, digo-vos que estes cartazes têm a mesma qualidade do Diário da República desde Janeiro de 2012.

dre2622016

Desejo-vos um óptimo fim-de-semana.

Comments

  1. Fernando Torres says:

    O Bloco, com este cartaz, terá atingido o princípio de Peter?

  2. MJoão says:

    Há dias num teste tinha os alunos a olhar para a palavra “conceção” sem perceberem nada da questão. “Professora, a palavra concessão está mal escrita!” 😦 😦 Pois , eu não tenho culpa , mas sou obrigada a utilizar o AO.

    • A senhora, ou seja quem for neste país, não tem qualquer obrigação de utilizar o AO.

      • MJoão says:

        Engana-se e demasiado. É obrigatório. E nem faltava mais nada que ,por eu discordar , os meus alunos fossem prejudicados pelos erros que dão se não escreverem de acordo com o AO num exame .

        • Não, não me engano. O AO90 não é obrigatório porque é ilegal; a sua imposição tem sido feita através da violação de uma série de normas nacionais e internacionais. Portanto, o que a senhora pode fazer é juntar-se aos seus colegas – da sua escola, do seu agrupamento, do seu distrito, do país – e recusarem-se a aplicá-lo. Se vos ameaçarem com sanções… recorram aos serviços jurídicos do vosso sindicato. Ganhem coragem. Tantas greves, tantas manifestações, que os professores têm feito ao longo dos anos para defenderem os seus direitos e as suas regalias… que tal, finalmente, se mexerem em prol dos alunos e da qualidade no ensino? E da cidadania e da democracia?

          • Pôs o dedo na ferida, Octávio dos Santos! Também já passei pelo ensino, cheguei a ser sindicalizada, e dei-me conta de que os sindicatos só se interessam pelo que ganham e por outras regalias dos professores, mas NUNCA pelo ensino. E os professores não são uma classe muito unida. Uma grande parte faz o seu melhor, mas estas coisas não se conseguem agindo individualmente. Os professores precisavam de uma associação que fosse muito para além dos objectivos dos sindicatos, pois é difícil lutar individualmente. Para já, não conheço nenhuma associação que se interesse realmente pelos problemas do ensino. Infelizmente!

  3. Piorquemao says:

    Eu até explicava porque me rio dos ditos ofendidos mas não consigo,… ainda estou a rir da imagem,…

  4. À parte a “adoção”, que deve vir de adoçar, fiquei a pensar nos “dois pais” de Jesus Cristo. Serão pais no sentido comum do termo – pai e mãe – ou serão pais no sentido de dois homens? Se for neste último, quer dizer que além do José o outro pai era Deus ou o Espírito Santo, e então quer dizer que estes eram homens ou machos. Não sabia que seres espirituais eram sexuados, mas enfim, tudo se entende se pensarmos que foram definidos (ou talvez inventados) por homens… E quem fez o cartaz continua a pensar que Deus é macho…

Trackbacks

  1. […] adoça: cuidado com a *adoção e com a adução: elas andam por […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s