Quando o PSD queria estalinizar o país


ppcmm

Estamos no longínquo ano de 2005. Luís Marques Mendes é presidente do PSD e Pedro Passos Coelho seu vice. No Parlamento, o camarada Paulo Rangel dá a cara por uma proposta controversa que conseguiu a proeza de unir CDS-PP e PCP num coro de críticas. Tratava-se do levantamento total do sigilo bancário, proposta incomparavelmente mais radical do que aquela que foi recentemente vetada por Marcelo Rebelo de Sousa e que levou o deputado Leitão Amaro, num tom de convite ao pânico, a falar numa “verdadeira radicalização em curso deste governo das esquerdas“. Pobre Leitão Amaro, rodeado de estalinistas com pele de cordeiro, numa bancada onde ainda pontificam tantos daqueles que subscreveram esta proposta, entre eles o seu querido líder e secretário-geral do comité central do PSD, o camarada Passos Coelho.

Vale a pena ler o artigo dessoutro perigoso estalinista PRECiano, David Crisóstomo, e visualizar a compilação de imagens do bolchevique Luís Vargas que acompanha o texto. Pela voz do camarada Rangel, o PSD afirmava querer, com esta medida, demonstrar o seu empenho contra a evasão fiscal e ir “ao encontro das melhores práticas já assumidas por outros países da OCDE, com destaque, entre outros, para a Espanha, a Finlândia, a Alemanha e os EUA“, destacados bastiões do marxismo-leninismo. Agora como há 11 anos, a ameaça soviética continua a pairar sobre as nossas cabeças. Como diria o Dr. Jovem Conservador de Direita, é só esquerdalhos.

Fiquem com mais um glorioso tempo de antena oferecido comité central do PSD. E, já agora, viva a República, que ainda não é bolivariana mas que já esteve mais longe!

Comments

  1. Konigvs says:

    Seria muito interessante saber também o que achava sobre o assunto, o comentador Marcelo em 2005.

  2. José Peralta says:

    Até esse biltre, essa abjecção, paulo rangel (aquela besta que escarafuncha o nariz à procura do Tarzan mas só encontra macacos…e come-os !) que agora uiva, rosna, ladra contra o levantamento do sigilo bancário, em 1975…ERA A FAVOR !!!! E chamava-lhe “derrogação”…

  3. José Peralta says:

    “(…) o deputado Leitão Amaro, num tom de convite ao pânico, a falar numa “verdadeira radicalização em curso deste governo das esquerdas“. Pobre Leitão Amaro, rodeado de estalinistas com pele de cordeiro, numa bancada onde ainda pontificam tantos daqueles que subscreveram esta proposta, entre eles o seu querido líder e secretário-geral do comité central do PSD, o camarada Passos Coelho. (João Mendes-AVENTAR)

    “Pobre leitão amaro” ? O “puto” patético e pateta, está completamente industriado, amestrado, já tem toda a escola da mentira dos “seus maiores” ! Que constituiem todo o elenco, todo lixo político da “jota” e do partido. Um partido que conseguiu a “proeza” da maior concentração por m2 do pior que a “pulhítica” já deu em tempo de Democracia !

    O que é preciso dizer mais, que ainda não tivesse sido dito de “exemplos” de completos aldrabões como passos coelho, albuquerque, montenegro,marques mentes, marco antónio costa, o peixoto da “peste grisalha”, duarte marques, paulo rangel, relvas e outras ervas daninhas ?

Trackbacks

  1. […] a propósito da solução encontrada para o Banif, do aumento dos impostos sobre o consumo, do levantamento do sigilo bancário ou da taxação do património. É certo que a malta precisa de se rir, mas isto começa a ser […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s