Lettres de Paris #17


Je veux être photographe…

Este slideshow necessita de JavaScript.

.com, era o nome de uma loja na Rue Jacob por onde passei hoje à tarde. A loja estava para alugar. Provavelmente o negócio de realizar o sonho de quem quer ser fotógrafo não deve ser muito rentável. Eu gostava de ser fotógrafa, como gostava de ser (ou ter sido) milhares de outras coisas. Esta hoje principalmente. E esta hoje porque é difícil descrever bem as cidades, o que se sente quando nelas nos passeamos, o que vimos com os nossos olhos, usando apenas as palavras. Gosto muito de tirar fotografias mas reconheço que me falta muito para ser fotógrafa. Sou apenas uma pessoa que gosta de tirar fotografias. Nem sempre (quase nunca, para ser verdadeira) trago comigo a máquina fotográfica melhorzinha, que não é de profissional, seeja como for, mas bastante boa para quem, como eu, gosta de tirar fotografias. Uso-a quando saio propositadamente para passear. De resto, nos dias normais, em que o passeio se resume a ir até ao trabalho, às compras, por uma carta no correio… nesses dias normais ando sempre com uma máquina compacta, muito pequenina, na carteira. E uso-a para tirar fotografias ao que vou encontrando e me desperta o olhar e a atenção.

Desde que tenho a outra máquina melhor, esta mais pequena parece-me insuficiente. Suponho que seja sempre assim. Quando temos qualquer coisa melhor, aquilo que nos acompanhou bastante tempo deixa de ter importância, ou préstimo até em muitos casos. Não é, no entanto, como disse, o caso da minha maquineta que anda sempre comigo na carteira. Se pensarmos bem, em toda a parte, até na rua em que vivemos, há sempre uma razão qualquer para tirar uma fotografia. Isto se gostarmos de tirar fotografias, bem entendido.
 
Não usei a maquineta de trazer na carteira quando me despedi do André na estação do RER B da Place Saint-Michel. A máquina fotografa bastante mal cenas de interior e desconfio que fotografaria ainda pior cenas de despedida. Não que tenha sido uma cena cinematográfica. Não foi. Mas ainda assim, dizer adeus ou mesmo até já, se esse até já for daqui a muitos dias, custa sempre um bocadinho, que nenhuma máquina fotográfica – mesmo a melhor que tenho – terá facilidade em captar. Já foi depois da hora do almoço que deixei o André na estação do RER para ir para o aeroporto. A seguir, para enganar o frio e a solidão repentina, decidi que não iria para o Ladyss, que iria por uma carta nos correios e a seguir trabalharia em casa. Assim fiz.
 
Tive, porém, alguma dificuldade em encontrar o posto de correio mais próximo. Primeiro fui pela Rue Saint-André des Arts até ao Boulevard Saint-Germain. Pensei que os correios fossem logo ali, ao virar da esquina, mas ou sou mais míope do que penso ou as direções que tinha eram erradas. Comecei a percorrer o Boulevard Saint-Germain na direção contrária à que costumo tomar quase todos os dias para ir trabalhar. Andei um bom bocado até avistar o Le Deux Magots e o Café de Flore e mesmo em frente a este, do outro lado do Boulevard a Brasserie Lipp. Conhecemos estes cafés e Brasseries dos livros de muitos escritores franceses, mas especialmente das obras de Sartre e de Simone Beauvoir. Tanto assim é que em frente ao Deux Magots está uma placa que diz Place Sartre-Beauvoir, filósofos e escritores. Não parei em nenhum destes cafés, fiquei antes a admirar a bela fonte/escultura L’Êmbacle na Place du Québec, do outro lado da rua. Fiquei também a pensar como as ruas, as mesmas ruas, podem mudar de um cruzamento para o outro. Assim, a partir do cruzamente com a Rue du Buci, o Boulevard Saint-Germain transforma-se numa zona trés chic. Cartier, Vuitton, Joseph, Armani, Ralph Lauren e muitas mais lojas de criadores afamado, cujas criações são caríssimas. Imagino o Sartre a olhar para estas montras, no tempo dele e imagino (não, de facto não imagino, mas penso que sim) o que acharia ele disto tudo.
 
Quando chego ao cruzamento com a Rue Saint-Guillaume desisto de encontrar um posto de correios por ali e entro na Maison Pradier para beber um sumo de laranja. Até esta Maison Pradier é diferente da Maison Pradier do Boulevard Saint-Michel onde às vezes vou e onde ainda ontem comprei uma baguette tradition. Esta é mais aperaltada, digamos assim. De qualquer maneira o empregado era simpático a valer. Resolvo perguntar-lhe onde são os correios ali perto. Dá-me indicações, é na Rue des Saints-Péres, ao fundo. Tenho de virar à esquerda, subindo o Boulevard, na Igreja Volodymyr-le-Grand e depois continuar quase até à Rue de l’Université. Assim faço e lá encontro os correios, logo em frente de uma das Faculdades de Medecina de Paris. Ponho a carta no correio e sigo pela Rue de l’Université, depois pela Rue Jacob e as suas galerias e lojas simpáticas. Passo pela Rue Saint-Benoit onde outrora Boris Vian dirigiu o Clube Saint-German, um clube de jazz, bem entendido, e continuo até à Rue de Seine, onde viro á esquerda até quase ao Quai de Conti e à Pont-Neuf. Decido que perto do Sena está ainda mais frio e volto a meter-me para dentro do Quartier de Saint-Germain, pela Rue Dauphine onde – veja-se bem – no número 33, Boris Vian dirigiu igualmente outro clube de jazz – o Tabou.
 
Vou até ao cruzamento com a Rue Christine e viro à esquerda para a Rue des Grands Augustins, ao fundo da qual reencontro a Rue Saint-André des Arts e depois a praça com o mesmo nome e logo ali a Rue Suger onde me resguardo do frio que faz em Paris e trabalho até à hora do jantar. Gostava de ser fotógrafa para fotografar bem os meus ziguezagues por Saint-Germain e dar-vos a ver as pequenas coisas que vi, e aquelas em que pensei, enquanto ziguezagueei por ali.

Comments

  1. Nascimento says:

    Paris Photo Grand Palais😁 de 10 a13….imperdível 😁.Voila.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s